Topo

Futebol


Pai de Rodrygo marcou Neymar em 2012 e recebeu dicas do camisa 9 do Santos

Gabriel Francisco Ribeiro/UOL
Rodrygo encontrou Neymar em evento de comemoração de 100 anos do Santos Imagem: Gabriel Francisco Ribeiro/UOL

Do UOL, em Santos (SP)

2019-01-01T15:18:17

01/01/2019 15h18

O atacante Rodrygo concedeu entrevista a Santos TV e revelou que deu dicas ao seu pai, Eric Goes, ex-jogador de futebol, para que ele pudesse parar Neymar em um confronto entre Santos e Mirassol em 2012. Na ocasião, o pai de Rodrygo defendia o time do interior paulista e perdeu para os santistas por 3 a 1.

Rodrygo disse que o seu pai fez uma boa apresentação apesar da derrota e marcou bem Neymar após receber as suas dicas.

"Meu pai teve que marcar o Neymar. E eu sempre dava dicas para ele não ir seco para não levar o drible pois eu via os vídeos do Neymar. Eu estava na porta do vestiário do Mirassol e eu vestido de camisa do Mirassol e um pouco antes tinha um evento na Vila de 100 anos. Alí no Neymar olhou para mim. O Santos ganhou de 3 a 1, mas meu pai o marcou bem", disse Rodrygo.

Rodrygo não esconde que é fã de Neymar. O camisa 9 do Santos ainda citou Cristiano Ronaldo e um encontro inesquecível com Pelé, o principal ídolo da história santista, em um evento de comemoração do centenário do Santos na Vila Belmiro.

"Neymar, Cristano Ronaldo (são meus ídolos), mas meu pai em primeiro lugar. O Pelé, eu dei uma olhada (em evento na Vila Belmiro) e deu uma bambeada na hora. Ele é o maio ídolo do nosso esporte", disse.

O vídeo produzido pela Santos TV contou com entrevistas do pai do jogador, Eric Goes, do auxiliar técnico do sub-20, Luciano Santos, que foi técnico de Rodrygo em todas as categorias que ele passou na base. Além disso, a reportagem ainda mostrou muitos lances do camisa 9 ainda garoto, jogando até futsal.

Rodrygo começou na base do São Paulo

Rodrygo começou nas categorias de base do São Paulo, mas a fama santista em revelar craques como Robinho, Neymar, Ganso e companhia, despertou o interessante do atacante a trocar o clube do Morumbi pela Vila Belmiro.

"Comecei no são Paulo, no futebol de salão, mas sempre tive interesse de jogador aqui, pois havia a volta do Robinho, sempre lançou atletas. No primeiro treino já arrebentei no treino e fiquei de vez. Eu passei e voltei no ano seguinte pois não tinha idade", disse.

Mais Futebol