Topo

Futebol


Contratação da Chapecoense segura Wilson e impede Muralha no Coritiba

Reprodução/Facebook
Muralha pelo Albirex Niigata: contratação da Chape melou ida ao Coxa Imagem: Reprodução/Facebook

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, em São Paulo

2019-01-02T18:59:01

02/01/2019 18h59

A contratação do goleiro João Ricardo pela Chapecoense fez com que o Coritiba encerrasse as negociações para contar com Alex Muralha, que retorna ao Flamengo após uma temporada no Japão. O Coxa esteve a pique de levar o jogador para Curitiba, restando ainda negociar as bases salariais e já contando com a saída do atual titular Wilson para Chapecó. Mas a opção da Chape pelo goleiro do Coelho, já anunciado nas redes sociais, fez com que tudo ficasse na mesma no Coxa.

Wilson tem contrato no Coritiba até 2020 e, dono de um dos maiores salários do atual elenco, seria liberado para que o clube tentasse diminuir a folha salarial. O Coxa queria uma compensação financeira da Chapecoense, que negociou com o jogador e o clube paranaense ainda no final de 2018. Nesta semana, a Chape considerou o negócio "frio", mas o Coritiba seguiu negociando com Alex Muralha, que tem contrato com o Flamengo até 2020.

O anúncio de João Ricardo na Chape pegou a diretoria do Coritiba de surpresa. Com a manutenção de Wilson, o clube decidiu não prosseguir na busca por Alex Muralha, já que o camisa 84 é considerado ídolo da torcida e é um dos titulares da equipe nas últimas temporadas. 

Além das negociações com os goleiros, o Coxa já confirmou dois laterais, um para cada lado, e outros dois atacantes. O clube ainda busca a contratação de Rodrigão, atacante do Santos que estava no Avaí em 2018. Ao todo, cerca de 10 jogadores devem desembarcar em Curitiba nos próximos dias.
 

Mais Futebol