Topo

Futebol


Diretor cita Arrascaeta no Uruguai e alfineta o Flamengo: "só no cheirinho"

AFP PHOTO / DOUGLAS MAGNO
Imagem: AFP PHOTO / DOUGLAS MAGNO

Do UOL, em Belo Horizonte

07/01/2019 14h58

Itair Machado, vice-presidente de futebol do Cruzeiro, voltou a abrir o jogo sobre a situação de Arrascaeta. Com seu futuro ameaçado em Minas Gerais, o meia não compareceu aos treinamentos desde a reapresentação do grupo e já se encontra no Uruguai, seu país natal, até que o impasse seja resolvido. O dirigente celeste ainda disse estar com conversas em andamento sobre um possível desfecho, mas não deixou de alfinetar o Flamengo, dizendo que o clube está ficando só no cheirinho neste mercado da bola.

O Cruzeiro se reapresentou na última quinta-feira, dia 3, na Toca da Raposa. Presente em parte da reunião de Itair Machado com Daniel Fonseca, agente do atleta, o meia deixou o CT e não compareceu ao primeiro dia de treinamento. Sem voltar também nos dias seguintes, Arrascaeta viajou para o Uruguai. Lá, representantes de Cruzeiro, Flamengo e do jogador negociam o futuro do atleta.

Para liberar os 50% dos direitos econômicos do seu camisa 10, o Cruzeiro quer receber pelo menos 14 milhões de euros (R$59,6 milhões). A diretoria também exige que as dívidas com o Defensor, ex-clube de Arrascaeta, e com o Atenas (em ação que tramita na Fifa) sejam assumidas pelo Flamengo. O montante que ficaria com o Cruzeiro ainda seria dividido também com o Supermercados BH, parceiro do clube e que detém 25% do jogador.

"Hoje o Cruzeiro liberaria os 50% do Arrascaeta por 14 milhões de euros. O Cruzeiro já deve 1,1 milhão de euros na Fifa por causa do Arrascaeta. Ainda tem mais 3 milhões de dólares do Latorre (atacante), que foi contratado quando veio o Arrascaeta. Então considera-se que a dívida é a mesma. Então se não fizer um negócio casado para zerar essa dívida, não vai sobrar dinheiro para o Cruzeiro", disse o dirigente, em entrevista ao canal Sportv.

Fla vai ficar só no cheirinho?

Além de confirmar que Arrascaeta viajou para o Uruguai, Itair também mencionou que as partes estão reunidas no país para resolver a situação. O Cruzeiro está sendo representado pelo empresário André Cury. O clube faz jogo duro e não aceita receber menos que o valor citado por Itair. Em sua entrevista, o dirigente chegou até a alfinetar o Flamengo, que, apesar de ter uma situação financeira favorável, não conseguiu sucesso em suas investidas por jogadores do Cruzeiro, como o próprio Arrascaeta e também Dedé.

"O Cruzeiro não pode simplesmente só atender a vontade do Flamengo, que até agora está só no cheirinho. Com R$100 milhões e não conseguiu contratar ninguém. O Cruzeiro não pode fazer essa vontade e liberar o jogador por qualquer valor", disse Itair, que foi direto ao comentar sobre o desfecho da situação: ou paga o valor desejado pela Raposa ou retira a proposta feita até então.

"Vamos usar a mesma estratégia que usaram, não é ameaça ou guerra. Mas se o Flamengo quiser assim, vamos medir forças", encerrou.

Mais Futebol