Topo

Futebol


Ex-Fla, Egídio minimiza saída de Arrascaeta: 'Cruzeiro continua grandioso'

Pedro Vale/AGIF
Lateral já tratou saída de Arrascaeta como assunto do passado no Cruzeiro Imagem: Pedro Vale/AGIF

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-01-09T17:54:03

09/01/2019 17h54

Menos de um dia depois de Arrascaeta ser negociado com o Flamengo, os jogadores do Cruzeiro se reapresentaram na Toca da Raposa com o pensamento de página virada sobre o agora ex-companheiro de clube. Egídio foi o responsável por conceder entrevista coletiva e não deixou de lembrar a importância que o uruguaio teve para o clube, mas ressaltou a grandeza da equipe com ou sem o jogador.

"O Arrascaeta foi um grande jogador no Cruzeiro. Chegou em 2015, fez história, ganhou grandes títulos. É um grande jogador, uma grande pessoa, todos gostam muito dele aqui. Mas não digo que perde, porque temos um elenco muito forte, com substitutos à altura dele. Temos um elenco muito bom. A gente deseja sorte na nova etapa da vida dele, mas a gente sabe que o Arrascaeta foi, mas o Cruzeiro continua sendo o Cruzeiro, grandioso e com elenco forte. Não é porque um jogador vai sair que vamos ficar mais fraco. O jogador que chegar, vai fortalecer, mas quem sair vai ter reposição", comentou o lateral.

Para Egídio, Arrascaeta terá no Flamengo a mesma pressão que recebia por jogar em um grande clube. Porém, o lateral acredita que o meia ainda precisará fazer seu próprio crédito com a torcida rubro-negra. Contratado em 2015 no Cruzeiro, o uruguaio teve um princípio irregular, mas contou com a paciência da torcida e também da comissão técnica até se tornar um dos pilares da equipe. Em 2018, Arrascaeta fez seu melhor ano na carreira, jogando uma Copa do Mundo e decidindo jogos importantes para o Cruzeiro.

"A gente sabe que, em time grande, como o Cruzeiro, tem pressão. Ele jogou, foi bem, e lá não vai ser diferente. Só que aqui ele já tinha moral de anos, de títulos. Aqui, se ele jogasse mal em dois ou três jogos, a torcida, ainda assim, pensaria que era o Arrascaeta, que tem história. Lá ele vai ter que criar a história, e história se faz com títulos, jogando, com tempo, não é de uma hora para outra", concluiu o jogador.

Mais Futebol