Santos propõe parcela única por capitão do Boca e salário acima do teto

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • REUTERS/Javier Barbancho

    Pablo Pérez tem 33 anos e seu contrato com o Boca Juniors termina em 2020

    Pablo Pérez tem 33 anos e seu contrato com o Boca Juniors termina em 2020

Após o Boca Juniors, da Argentina, recusar o pagamento parcelado da multa rescisória do meia Pablo Pérez, o Santos enviou uma segunda proposta ao clube argentino. Segundo apurou o UOL Esporte, os santistas agora ofereceram uma parcela única de pagamento para junho deste ano O valor é o mesmo da primeira oferta, US$ 1,5 milhão (R$ 5,5 milhões).

A diretoria santista aguarda uma resposta do Boca e está confiante no acerto pois entende que o pagamento em junho para o mercado do futebol é como se fosse à vista, exigência dos xeneizes, que ainda pedem o valor livre de impostos.

Enquanto aguarda retorno do Boca, o Santos já conversa com o jogador de 33 anos para acertar salários. A cúpula alvinegra cerca de US$ 1,5 milhão (R$ 5,5 milhões) por ano, mesmo valor que foi fechado com o uruguaio Carlos Sánchez.

Desta forma, Pérez custará ao Santos R$ 458 mil por mês. O ordenado supera o teto salarial do clube, estipulado em R$ 350 mil mensais. Mas vale ressaltar que o teto já foi quebrado em 2018 com a contratação de Gabigol. O clube paulista desembolsava cerca de R$ 650 mil por mês para compor o salário do agora atacante do Flamengo.

O meia de 33 anos tem contrato com o Boca até o meio de 2020, mas não é considerado um jogador inegociável pelo atual vice-campeão da Copa Libertadores da América.

O problema é que o Santos não tem dinheiro no momento para realizar nenhuma contratação com pagamento à vista e, por isso, enfrenta dificuldades para atender aos pedidos do técnico Jorge Sampaoli.

A diretoria santista encara o mesmo problema para fechar a contratação do goleiro Éverson, do Ceará. O alvinegro praiano fez proposta para pagar a multa rescisória de R$ 6 milhões de forma parcelada, mas os cearenses não aceitaram. As parcelas e também o valor prejudicam o clube nas negociações com o meia Ramires, do Bahia.

O Santos tenta parcelar as negociações e pede "entradas" para o meio deste ano, quando recebe o restante do pagamento da venda do atacante Rodrygo ao Real Madrid, da Espanha. Os espanhóis ainda pagarão 25 milhões de euros (aproximadamente R$ 106 milhões) ao clube paulista em julho, quando o atleta se apresenta em definitivo.

UOL Cursos Online

Todos os cursos