Hazard relembra apoio a Neymar na Copa: "quis que se sentisse respeitado"

Do UOL, em São Paulo

  • AFP PHOTO / Manan VATSYAYANA

O meia Eden Hazard relembrou o encontro com Neymar e a seleção brasileira nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. O meia belga falou sobre a cobrança em cima do atacante do Paris Saint-Germain e explicou o abraço no brasileiro após a vitória da Bélgica.

"Me coloquei no lugar dele. Todos esperavam que ele fosse o melhor jogador da Copa do Mundo. Messi e Cristiano Ronaldo estavam eliminados. Tinha que ser Neymar. A pressão em cima dele deve ter sido imensa. Nós não conversamos. Foi apenas um gesto, quis que ele se sentisse respeitado, confortá-lo. Ele é um grande jogador e seu momento vai chegar. Talvez na próxima Copa do Mundo", disse em entrevista a HLN.

Na ocasião, o Brasil foi eliminado do Mundial após derrota por 2 a 1 contra os belgas. Hazard seguiu com a sua seleção na disputa, mas deu adeus ao Mundial após revés contra o França na semifinal.

Além disso, Hazard falou sobre as partidas entre Chelsea e Barcelona, nas oitavas de final da Liga dos Campeões. Ele admitiu que não teve um bom rendimento na ocasião, mas aproveitou para exaltar Lionel Messi, a quem ele considera como o melhor jogador de todos os tempos. 

"Há apenas um GOAT (sigla para Greatest Of All Time - o melhor de todos os tempos, em inglês). Ele, Lionel Messi. Aqueles dois jogos contra o Barcelona não foram as minhas melhores lembranças de 2018. Eu estava feliz por enfrentar o Barcelona e Messi, mas eu não rendi o esperado. Acabei decepcionando", avaliou.

Hazard relembrou, inclusive, que seus filhos estiveram no Stamford Bridge no primeiro encontro entre as equipes para assistir a Lionel Messi.

"Meus três filhos estiveram no Stamford Bridge. O mais velho é um grande fã de Messi. Todos nós somos, na verdade. Ele queria vê-lo naquele dia, porque Messi é um jogador especial", completou.

UOL Cursos Online

Todos os cursos