Topo

Futebol


Qual grande de SP precisa de mais ajustes para 2ª rodada? Blogueiros opinam

Do UOL, em Santos (SP)

23/01/2019 04h00

O Campeonato Paulista começou com situações distintas entre os grandes. O São Paulo venceu bem o Mirassol, o Santos sofreu, mas derrotou a Ferroviária em casa, enquanto o atual campeão Corinthians e o badalado Palmeiras só empataram na estreia do torneio estadual. Com o início da segunda rodada, a pergunta que fica é: qual time grande de São Paulo irá precisar de mais ajustes para a segunda rodada do Paulistão? 

O UOL Esporte convocou os blogueiros ​​​​​​​Juca Kfouri, Mauro Beting e Menon para dar sua opinião sobre o assunto. Assista ao vídeo acima ou leia as respostas dos três logo abaixo:

JUCA KFOURI

Eu acho que quem tem mais ajustes para fazer, ainda, é o Corinthians, porque é quem tem mais novidades, digamos, médias; mais jogadores a testar que são mais ou menos do mesmo nível. O Santos não tem muito o que fazer pela escassez de jogadores. O Palmeiras está pronto, será apenas refinado aqui ou ali, é mais fácil fazer testes. E o São Paulo, de alguma maneira, se não está pronto, sabe exatamente quais são os seus titulares. Os novos que chegaram, como Pablo, Hernanes, Tiago Volpi, são titulares incontestáveis. Então, acho que quem tem mais testes a fazer é o Carille.

MAURO BETING

Eu prometi que não ia criticar tanto e nem cornetar as grandes equipes de São Paulo e de todo Brasil depois de apenas duas rodadas de uma pré-temporada incipiente e insipida, mesmo para quem, como Flamengo e São Paulo, já jogaram a Florida Cup. Claro que o Tricolor paulista, que começou muito bem goleando o Mirassol no Pacaembu, vai ter compromissos muito complicados já nas fases iniciais da Libertadores daqui a pouco. Mas não dá para cobrar muito do São Paulo, ainda que tenha mantido o André Jardine, não dá para cobrar muito do Corinthians que trocou o seu treinador, do Santos que está com problemas financeiros, de elenco, perdendo seus principais jogadores, mas tem um ótimo treinador que é o Sampaoli, e o Palmeiras que está muito bem, obrigado, manteve a sua base, está mais reforçado, mas só empatou em Campinas contra o Red Bull Brasil, que assim como todas equipes do interior começou o trabalho lá em novembro. Então, até na questão física acaba suplantando a questão técnica e financeira que é incomparável com os grandes de São Paulo. Mas eu acho que quem mais precisa de ajustes até agora talvez sejamos nós mesmos da imprensa, porque a gente precisa ter muita calma e paciência. Só lá pela quinta ou sexta rodada de todos Estaduais é que a gente vai poder cobrar melhor as equipes e suas comissões técnicas.

MENON

Ajuste. Esse é o segundo nome do Santos no início de temporada. O Santos tem um treinador novo e não só isso: um treinador com ideias novas que são difíceis de serem assimiladas pelos jogadores. Além disso, é o time que foi com menos sede ao mercado até agora; só chegaram dois jogadores, e mais gente virá. Então as ideias do treinador, com jogadores novos, vão demorar um pouco não só para essa rodada. Vai ser um time que vai demorar mais tempo que os outros para ter uma equipe com as ideias do seu treinador. O São Paulo estará mais um jogo sem o Hernanes e procurando ainda um parceiro para o Pablo, e o Palmeiras tem o problema do excesso de jogadores, de estrelas. O que o Felipão vai fazer? Qual vai ser o time do Brasileiro? Qual vai ser o time da Libertadores? Então ele vai fazendo ajustes por aí. E temos o Corinthians que ainda tem jogadores para estrear, como o Boselli. Precisam se adaptar ao estilo vencedor do Carille, estilo que não deu muito certo no primeiro jogo. Mas ajuste mesmo é com o Santos.

Mais Futebol