Topo

Futebol


Neville lembra depressão após Mundial de 2000: 'Em seis meses, perdi tudo'

Matthew Ashton/EMPICS via Getty Images
Ex-lateral (à direita) lembrou falhas em gols do Vasco e falta de confiança em campo Imagem: Matthew Ashton/EMPICS via Getty Images

Do UOL, em São Paulo

2019-01-30T15:08:14

30/01/2019 15h08

Gary Neville teve uma carreira vitoriosa no Manchester United, no qual atuou entre 1992 e 2011. Ao longo de sua trajetória, o ex-lateral-direito conquistou oito vezes o Campeonato Inglês, três vezes a Copa da Inglaterra, duas vezes a Copa da Liga Inglesa, duas vezes a Liga dos Campeões da Europa e duas vezes o Mundial de Clubes.

Só que sua trajetória de sucesso também encontrou momentos de oscilação. E em entrevista divulgada nesta quarta-feira (30) por um podcast do canal de TV Sky Sports, Neville lembrou a pior fase que viveu dentro de campo, no primeiro semestre de 2000 - justamente a partir do Mundial de Clubes disputado no Brasil.

"Eu terminei um relacionamento de sete anos e falhei em dois gols no Mundial de Clubes, quando fomos eliminados", lembrou.

As falhas em questão vieram na derrota por 3 a 1 para o Vasco, na segunda rodada do Grupo B do torneio. Na primeira, aos 24 min do primeiro tempo, errou um recuo de bola, que parou nos pés de Edmundo - Romário recebeu na área e marcou. Na segunda, dois minutos depois, errou ao cortar um lançamento de Jorginho com o peito, amortecendo a bola para que Romário entrasse na área e fizesse 2 a 0.

Leia também:

A vida pessoal de Gary Neville não melhorou nos meses seguintes. Quando chegou a Eurocopa de 2000, em junho, o lateral sofria com a falta de concentração e a pouca confiança em campo.

"As pessoas provavelmente não vão se lembrar. Eu ia para o campo distraído, pensando em outras coisas", contou. "Eu não queria a bola. Faltava confiança, eu não acreditava em mim, não sabia de onde viria meu próximo bom jogo. Eu não sabia de onde viria meu próximo bom passe."

Naquele momento, o lateral direito do Manchester United vivia um momento de completo desgaste psicológico. E só conseguiu reverter o quadro com ajuda profissional no fim da temporada 1999/2000.

"Eu realmente perdi tudo em um período de seis meses. Eu precisava de descanso depois da Eurocopa", explicou Neville, que disse não ter revelado o problema a seus companheiros com medo de ser julgado.

"Eu me lembro de passar quatro semanas bloqueando tudo, sem fazer nada, apenas limpando minha cabeça", contou. "No primeiro dia de pré-temporada, eu comecei a fazer sessões triplas (de treinos). Comecei a receber mais massagens, fazer mais alongamentos, trabalhar com mais pesos. No primeiro jogo da temporada, eu não cometi nenhum erro", completou.

Mais Futebol