Topo

Futebol


China insiste por ex-SPFC, que avalia saída após conversa frustrada com PSG

Jeroen Meuwsen/Soccrates/Getty Images
Imagem: Jeroen Meuwsen/Soccrates/Getty Images

Marcus Alves*

Colaboração para o UOL, de Lisboa (POR)

08/02/2019 04h00

Uma das sensações do Lille, que ocupa a vice-liderança da Ligue 1, atrás apenas do poderoso PSG, o meia Thiago Mendes ainda tem o seu futuro indefinido. Depois de ver as conversas com os parisienses frustradas no último dia da janela de transferências europeia, o ex-jogador do São Paulo mantém tratativas para atuar no futebol chinês. Ele tem três possibilidades de clubes na mesa.

Ao contrário de outros campeonatos, o prazo para contratações no país asiático se encerra apenas em 28 de fevereiro.

Conforme apurado pelo UOL Esporte, Thiago Mendes conta, inclusive, com o aval da diretoria do Lille para negociar o seu destino. Ela deu carta-branca aos representantes do brasileiro e avisou que não fará qualquer oposição em caso de oferta superior a 20 milhões de euros (R$ 81 milhões).

O Goiás, seu clube formador, e o São Paulo têm interesse direto no assunto por causa da grana que receberiam através do mecanismo de solidariedade. Enquanto os goianos ficariam com a maior parte, 4,5%, os paulistas ganhariam em torno de 0,5% do valor da transação.

Pessoas ligadas ao jogador citam dois motivos para explicar a predileção do Lille em se desfazer de um de seus principais nomes e não fazer segredo a respeito disso: em primeiro lugar, a preocupação com o fair-play financeiro após receber alerta de que precisaria adequar as suas contas; e, por fim, com investidores à frente, o desejo de recuperar parte do investimento feito.

Ao lado do marfinense Nicolas Pépé e do português Rafael Leão, Thiago Mendes é considerado o principal ativo dos franceses no mercado, tendo recebido consultas concretas de PSG, Everton e Roma que não se materializaram, contudo, em ofertas.

Thiago Mendes está em boa fase no Lille, que o comprou do São Paulo em 2017 - Pascal Guyot/AFP
Thiago Mendes está em boa fase no Lille, que o comprou do São Paulo em 2017
Imagem: Pascal Guyot/AFP

Motorzinho responsável por fazer o Lille saltar da briga contra o rebaixamento na temporada passada para a parte de cima da tabela na atual, o atleta de 26 anos teve a sua situação analisada publicamente pelo técnico Christophe Gaultier em entrevista coletiva nesta semana.

"Para mim, a janela de transferência não está fechada, mas eu tiro proveito da presença do Thiago Mendes, mesmo que a sua ida para o PSG também me deixasse feliz. Porque é o Paris e não se recusa", afirmou Gaultier.

"Não dá para dizer que todos os mercados já estejam fechados. Essa é realidade e a estupidez desse sistema. A gente pode perder jogador sem poder fazer a reposição, uma aberração com a que temos que lidar. A China tem o poder financeiro. Se a venda corresponder às expectativas do clube, não será uma catástrofe. Existe uma discussão em andamento entre o presidente (Gerard Lopez) e o atleta (Thiago Mendes)", prosseguiu.

"Ele (Thiago) está feliz aqui, mas pode se sentir atraído por outro projeto", finalizou.

Seria a chance de o meia construir a sua independência financeira, ainda que isso viesse a atrapalhar o seu sonho de defender a seleção brasileira.

"A seleção sempre foi um sonho e segue sendo assim. É natural que eu tenha essa ambição. Quero continuar fazendo meu trabalho aqui para que possa vir a ter a minha chance também", disse Thiago Mendes, em contato anterior com a reportagem.

Com duas assistências em 21 partidas como titular na Ligue 1, ele tem contrato até 2022 no Lille.

*Colaborou Bruno Grossi

Mais Futebol