Topo

Futebol


Recém-chegado ao Fla estava em quarto incendiado e tentou salvar amigos

Eder Traskini

Colaboração para o UOL, em Santos

08/02/2019 12h31

Quatro dias atrás o meia Felipe Cardoso postava em suas contas nas redes sociais uma mensagem de agradecimento pelo início de uma nova jornada no Flamengo, seu novo clube. Na manhã desta sexta-feira (8), porém, veio o susto: um incêndio no Ninho do Urubu, exatamente no quarto onde o jogador estava. Ele conseguiu escapar, mas a tragédia deixou dez mortos confirmados e três feridos - um deles em estado grave.

Felipinho, como era conhecido nas categorias de base do Santos, tem 15 anos e chegou ao Peixe na categoria sub-11. Ele atuou por seis anos no clube antes de acertar com o Flamengo. Em suas redes, o jogador postou mensagens de luto e agradeceu a Deus por estar vivo.

"O incêndio ocorreu no meu quarto, só tenho que agradecer a Deus por conseguir acordar e escapar da morte, Deus conforte meus irmãos, jamais serão esquecidos", escreveu.

Cátia, mãe do jovem jogador, conversou com o UOL Esporte e falou sobre o estado de saúde do filho. "Está bem, graças a Deus, porém muito abalado. Engoliu fumaça e tentou salvar os amigos, mas não conseguiu. Ainda não consegui falar com ele", disse à reportagem. Ela ainda negou que um áudio que circula nas redes sociais em que um atleta conta como escapou da tragédia seja de autoria de seu filho.

Em entrevista ao "FOX Sports", Aleks, pai de Felipe Cardoso, disse ter conversado rapidamente com o filho. No relato dele, o jovem de 15 anos tentou salvar alguns companheiros de equipe, mas o fogo impediu.

"Nós acordamos de madrugada com um telefonema de uma amiga nossa falando que pegou fogo no alojamento onde eles estavam. Foi quando bateu um desespero na gente, eu e a minha esposa. Nós ligamos para ele, ele atendeu o telefone dizendo que pegou fogo em tudo", iniciou Aleks.

"Ele acordou com a fumaça e conseguiu acordar com esses amigos. Eles gritaram para outros saírem, mas a fumaça tomou conta de tudo e não teve tempo de fazer mais nada".

Leia também:

O incêndio atingiu a ala mais velha do CT, que servia de alojamento para as categorias de base e recebia jogadores de 14 a 17 anos de idade. As vítimas estavam dormindo no momento do incêndio, o que teria contribuído para a tragédia. Os bombeiros foram acionados às 5h17 e os feridos foram levados para o hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. 

Arte/UOL
Imagem: Arte/UOL

Segundo os bombeiros, os feridos foram identificados como Cauan Emanuel Gomes Nunes, de 14 anos, Francisco Dyogo Bento Alves, 15, e Jhonata Cruz Ventura, 15. 

O Ninho do Urubu fica localizado no bairro de Vargem Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e é utilizado para treinamentos do elenco profissional e das categorias de base.

O local passou por reformas recentemente, com a inauguração de um novo módulo para os profissionais em novembro de 2018. Era previsto, inclusive, que a ala atingida pelo incêndio fosse demolida após a inauguração do novo espaço.

Mais Futebol