Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Carlos volta da seleção em cima da hora e reforça Corinthians contra Racing

Lateral terminou 2018 como titular, deixando Danilo Avelar no banco - Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians
Lateral terminou 2018 como titular, deixando Danilo Avelar no banco Imagem: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Arthur Sandes

Do UOL, em São Paulo

12/02/2019 12h00

Carlos Augusto treinou como titular na manhã desta terça-feira, no CT Joaquim Grava, e reforça o Corinthians no jogo mais importante da temporada até aqui: contra o Racing (ARG), nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), em Itaquera, válido pela primeira fase da Copa Sul-Americana. O jogador chegou em cima da hora pois defendia a seleção brasileira sub-20, no Sul-Americano da categoria, no Chile.

Da parte de Fábio Carille havia certa urgência em contar com Carlos no elenco, pois Danilo Avelar está suspenso para a estreia na Copa Sul-Americana - foi expulso no jogo da eliminação do Corinthians da Libertadores-2018. Por isso havia expectativa quanto ao retorno do reserva, que fará mais um treinamento nesta quarta-feira para se readaptar ao Corinthians antes de herdar a vaga.

Carlos Augusto está longe do Corinthians desde dezembro, quando abriu mão de parte de suas férias e se apresentou para os treinos da seleção brasileira sub-20. Passou cerca de um mês no Chile e foi titular em sete dos nove jogos no Sul-Americano da categoria - só foi reserva no último domingo, contra a Argentina, porque o técnico Carlos Amadeu precisava de um lateral mais ofensivo. Neste cenário o jogador está fisicamente apto a enfrentar o Racing, ainda que não tenha feito pré-temporada no Alvinegro.

A expectativa é tamanha, que o lateral já até fala como titular. "É jogo complicado, difícil. Vamos precisar estar atentos em todos os lances, todas as disputas. Por ser mata-mata tem um aspecto diferente, deve ser aquele jogo muito bem estudado. O Corinthians tem suas características e não deve fugir delas. Precisamos largar bem nesse confronto de dois jogos para buscar nossa classificação para a próxima fase", afirma Carlos Augusto.

Caso o lateral não chegasse a tempo, o plano B de Carille seria improvisar Léo Santos. O zagueiro tem mostrado muita flexibilidade e, com apenas 20 anos, já tem experiência atuando nas quatro posições da defesa.

A ausência de Carlos neste início de ano obrigou Carille a forçar Danilo Avelar, que jogou todas as seis partidas da equipe e por isso atuou em 585 minutos em 2019 - quase 93% do tempo que o Corinthians esteve em campo. Só Cássio tem mais minutos do que o lateral neste começo de temporada.