Topo

Futebol


Grêmio faz novo esforço por 'jogador diferente' a pedido de Renato

AFP
Imagem: AFP

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

12/02/2019 04h00

Antes era Thiago Neves e agora é Diego Tardelli. O Grêmio novamente se movimenta para atender um pedido de Renato Gaúcho e tenta fechar com nome para o setor ofensivo definido como 'jogador diferente'. O conceito é um resumo para peça que faça mais de uma função e com notoriedade no mercado da bola. Para chegar lá, a diretoria topou até uma certa dose de esforço financeiro na comparação com o orçamento original para 2019.

O UOL Esporte revelou o interesse do Grêmio em Tardelli. E também mostrou os termos gerais da oferta feita pelo clube gaúcho ao atacante, livre no mercado após sair do Shandong Luneng.

Em dezembro, o Grêmio tentou (e muito) a contratação de Thiago Neves. À época, o meia-atacante era o primeiro nome da lista de jogadores indicados por Renato aos dirigentes. No fim, o clube gaúcho e o Cruzeiro não se acertaram e o pedido do treinador gaúcho acabou se esvaindo.

Pouco depois do fim das negociações, Portaluppi citou Diego Tardelli. Tardelli é um velho sonho de Renato e o Grêmio sondou a situação do jogador em 2017 e no decorrer de 2018. Nunca chegando ao estágio atual, com negociação direta e oferta na mesa.

Para Renato, tanto Thiago Neves quanto Diego Tardelli se encaixam no tipo de contratação que o Grêmio necessita. Aos olhos do treinador, o elenco atual ainda carece de outro jogador que possa dividir protagonismo com nomes como Luan e Everton.

"Chegamos ao nosso limite. A proposta é muito boa", disse um dirigente do Grêmio ao falar da negociação com Diego Tardelli. "Ele é mais um nome que resolve jogo", completou.

A proposta do Grêmio prevê vínculo de dois anos com opção de prorrogação por mais 12 meses. A extensão será ativada se meta de jogos for atingida pelo atacante. O número de partidas não é absoluto, mas sim percentual.

Além do tempo de contrato, o Grêmio recebe salário considerado de primeiro escalão no atual elenco. Gatilhos de desempenho a serem pagos em períodos específicos e luvas. O custo total pode ultrapassar R$ 1 milhão/mês, se todas as condições de remuneração forem atingidas.

No final de 2018, o Grêmio aprovou orçamento para esta temporada com R$ 5 milhões em reforços e folha salarial muito semelhante àquela quitada pontualmente no ano passado. Com Tardelli, o clube gaúcho deve liberar Jael para ficar dentro dos parâmetros financeiros.

Mais Futebol