Topo

Flamengo

Flamengo retoma foco em campo após tragédia e vê obrigação por Carioca

Alexandre Vidal/ Flamengo
O técnico Abel Braga é o responsável por fazer o time do Flamengo render o que a torcida espera Imagem: Alexandre Vidal/ Flamengo

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-02-23T04:00:00

23/02/2019 04h00

O Flamengo vive um clima tenso nos bastidores. A falta de acordo com os familiares das vítimas do trágico incêndio no Ninho do Urubu faz com que a direção receba críticas e o clube tenha a imagem abalada a cada dia. Em campo, no entanto, a temporada continua. E os questionamentos também ocorrem em relação ao desempenho do time.

Desde que a atual gestão foi eleita, a prioridade se voltou para grandes conquistas no futebol, algo que não foi alcançado na administração anterior, de Eduardo Bandeira de Mello. A Copa Libertadores é a meta do Rubro-negro, que também quer disputar os títulos do Campeonato Brasileiro e da Copa do Brasil.

O problema é que a eliminação para o Fluminense na semifinal da Taça Guanabara foi alvo de inúmeros questionamentos nos bastidores. A atuação reativa, fora das características do elenco, irritou os torcedores e parte da direção.

Ainda que o Campeonato Carioca não seja a prioridade, o investimento absolutamente superior aos rivais impõe uma espécie de obrigação ao Rubro-negro. É necessário triunfar. Caso contrário, o risco de perder a tranquilidade é iminente.

No ano passado, inclusive, foi o que aconteceu. Ao ser eliminado pelo Botafogo na semifinal do Campeonato Carioca, o Flamengo implodiu o departamento de futebol. Técnico, diretor executivo, preparador físico e auxiliares foram demitidos. Tudo em meio aos importantes compromissos da temporada.

Ainda que o discurso "tire o peso" da campanha no Estadual, a prática mostra que não é tão simples separar o desempenho da avaliação do trabalho desenvolvido por comissão técnica e jogadores. O Flamengo tem a chance de "aliviar a barra" na Taça Rio mesmo que só tenha olhos para a Copa Libertadores da América.

"Nos preparamos para coisas maiores. Queremos o Carioca, claro. Mas temos a consciência de que o nosso grupo é muito forte mentalmente. Garanto que está bem diferente do ano passado. Um elenco inconformado e que deseja coisas grandes. Estou convicto de que temos possibilidades de conquistar. Nossa preocupação está lá na frente", comentou o técnico Abel Braga.