Topo

São Paulo

Em busca de esquema ideal, Vagner Mancini critica oscilação do São Paulo

Siga o UOL Esporte no

José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

2019-03-09T23:56:53

09/03/2019 23h56

O São Paulo mostrou uma postura mais ofensiva, principalmente no segundo tempo, hoje à noite, no Pacaembu. No entanto, a equipe ficou no empate por 1 a 1 com a Ferroviária. Durante a partida, o técnico Vagner Mancini mudou o esquema tático, ao tirar Anderson Martins e colocar Helinho, ainda na etapa inicial. 

"Nós vínhamos de dois jogos sem tomar gol, seria incoerente mexer no sistema que vinha dando certo, que passava segurança, e a entrada do sistema não quer dizer que eu tenho que terminar com ele. Depende muito da estratégia que é montada para a partida. Podemos ser ofensivos usando laterais e também usando alas. Ainda não está definido. Ao longo da semana a gente vai definir", disse Mancini. 

O gol do Tricolor foi marcado no segundo tempo por Hernanes. Na sequência, o time pressionou o adversário, mas não conseguiu converter as oportunidades. Para os jogadores e para o treinador, tal situação pode ser reflexo da oscilação de rendimento.

"Precisamos oscilar menos. Temos a ideia de que se tivéssemos saído à frente, teríamos ganhado o jogo", acrescentou Mancini. 

Na próxima rodada, o São Paulo enfrenta o Palmeiras. Apesar de ter o mando de campo, o Tricolor vai receber o arquirrival no Pacaembu, pois o Morumbi ainda está em obras após as chuvas que atingiram as dependências do clube.

Essa foi a primeira partida do São Paulo sem Diego Souza, emprestado ao Botafogo. 

"Porque dentro do planejamento optou-se por isso. Não devo falar sobre isso. Se foi dentro de uma semana de jogo, vai do que foi acertado", pontuou o técnico.

"Hernanes de volante é algo muito mais de circunstância da partida. Às vezes podemos abrir mão disso, porque ele é um finalizador. Depende muito da circunstância", avaliou Mancini, que vai ter uma semana cheia para trabalhar.

"Vi a torcida jogando junto. Lógico que saímos todos frustrados. A torcida está doida para ver o São Paulo vitorioso. Sobre ter uma semana de trabalho, nas duas últimas semanas já foi assim. Por isso, acho que estamos no caminho certo. A oscilação que não pode ter. Temos de achar o equilíbrio porque sábado que vem é um clássico. Temos de dizer ao torcedor que entendemos o sofrimento dele."