Topo

Futebol


Pelé limita fotos em Curitiba, mas jogadores bolivianos conseguem registro

Reprodução/Instagram
Jogadores do Jorge Wilstermann-BOL encontraram o Rei Pelé em hotel de Curitiba Imagem: Reprodução/Instagram

Napoleão de Almeida

Colaboração para o UOL, em São Paulo

2019-03-15T04:00:00

15/03/2019 04h00

Convalescendo em uma cadeira de rodas, Pelé está em Curitiba desde quarta-feira (14) para alguns eventos ligados ao Governo do Paraná, que lançou um programa de incentivo ao esporte com o apoio do Rei do Futebol.

O maior artilheiro da história da seleção evitou fotografias com os fãs no primeiro encontro e sua assessoria solicitou aos repórteres que não o registrassem na cadeira de rodas. No entanto, ao chegar no hotel, Pelé se deparou com o elenco do Jorge Wilstermann, equipe boliviana que enfrentou o Athletico Paranaense na Arena da Baixada pela Copa Libertadores, na última quinta-feira.

"Foi um encontro de sorte, não foi programado. Alguns jogadores encontraram com ele no elevador do hotel e puderam tirar uma foto", disse Ignacio Perez, assessor de imprensa do Wilstermann. A foto foi publicada no Instagram oficial do clube.

La postal del día #Wilstermann #DaleRojo #Pelé #pele #Copalibertadores

Uma publicação compartilhada por Club Jorge Wilstermann (@clubjorgewilstermannoficial) em

Aos 78 anos, Pelé convive com problemas de saúde nos últimos tempos, com três cirurgias, sedo duas no quadril e uma na coluna, em quadro clínico que o impediu de viajar até a Rússia para acompanhar a Copa de 2018.

No evento no Paraná, Pelé não ficou em pé e permaneceu em isolamento dos fãs, para evitar o impacto da imagem do Rei usando o acessório. Ainda assim, o ídolo recebeu estudantes, paratletas e ex-jogadores paranaenses, como Barcímio Sicupira e Capitão Hidalgo, para um bate-papo e fotografias, sempre atrás de uma mesa, de onde falou durante o evento.

Sobre o programa, o Rei comentou a respeito da história que marcou o pedido de ajuda às crianças após marcar o Gol 1000, em 1969:

"Nós estávamos no campo do Santos treinando e acabou o treino e tinham uns garotos roubando carros. Eu falei: 'que isso, você não pode fazer isso'. E, por coincidência, naquela semana nós fomos ao Maracanã para o jogo do Milésimo Gol. A primeira coisa que me veio foi aquela garotadinha roubando. E foi por isso que hoje nós temos esses programas para proteger as crianças e tirar elas da marginalidade."

O projeto do Governo do Paraná prevê renúncia fiscal para aporte em projetos de educação e esporte e é denominado "Programa Esportivo Lúdico Escolar" - PELE. De acordo com a assessoria do Governo do Paraná, contou com a supervisão do tricampeão mundial.

Mais Futebol