Topo

Esporte


Espanha joga bem e vence a Noruega na estreia das Eliminatórias da Euro

JOSE JORDAN / AFP
Espanha comemora gol contra a Noruega Imagem: JOSE JORDAN / AFP

Do UOL, em São Paulo

2019-03-23T18:38:43

23/03/2019 18h38

A Espanha fez o seu dever de casa e venceu a Noruega por 2 a 1 hoje (23), na rodada de estreia das Eliminatórias para a Eurocopa 2020. No Estádio Mestalla, a 'Fúria' foi superior ao adversário e até levou um susto, mas triunfou com gols de Rodrigo e Sergio Ramos, em confronto válido pelo Grupo F. King, de pênalti, marcou para os escandinavos.

A Espanha foi melhor desde o primeiro minuto, abriu o placar cedo e criou diversas chances de ampliar. Na segunda etapa, porém, a 'La Roja' sofreu o empate após Iñigo Martínez cometer penalidade. Coube ao capitão Sergio Ramos, então, anotar de pênalti e dar mais tranquilidade aos espanhóis, que tiveram apresentação convincente.

Agora, os espanhóis ocupam a primeira posição, com três pontos somados. Zerada, a Noruega fica na última colocação. Os dois melhores de cada chave garantem vaga no torneio continental. No Grupo F, também estão Malta, Ilhas Faroe, Suécia e Romênia.

O próximo compromisso da Espanha está marcado para terça-feira (26), quando viaja para enfrentar Malta, às 16h45. No mesmo dia e horário, os noruegueses recebem a Suécia.

Os melhores: Rodrigo e Morata

Os atacantes da Espanha infernizaram a defesa dos visitantes. Muito participativo, Rodrigo saiu bastante da área, ocupou bem os espaços entre as linhas de defesa da Noruega e foi oportunista ao marcar no primeiro tempo. Já Morata não balançou as redes, mas incomodou bastante e sofreu o pênalti, que deu um respiro para a 'Fúria' no jogo.

O pior: Elyounoussi

O atacante não honrou o número 10 de sua camisa. Na melhor chance de gol da Noruega no primeiro tempo, Elyounoussi agiu feito zagueiro, passou da linha da bola e tocou para trás, perdendo ótima oportunidade. Além disso, foi afobado em alguns momentos, cometeu faltas duras e recebeu cartão amarelo após carrinho em Ceballos. Foi substituído no início da etapa complementar.

Fúria insiste em jogada e abre o placar

REUTERS/Heino Kalis
Imagem: REUTERS/Heino Kalis

A Espanha controlou as ações, teve o domínio da posse de bola e "cansou" de fazer jogadas semelhantes até tirar o zero do marcador. Ao seu estilo, a seleção da casa trocou passes e acionou os laterais/pontas constantemente. Eles, então, jogavam a bola na área para os centroavantes.

Foi desta maneira que Asensio, aos 5 minutos, levantou para Morata cabecear nas mãos do goleiro. Mais tarde, Jesús Navas cruzou da direita, mas o camisa 7 tocou a mão na bola antes de concluir. Aos 15, no entanto, não teve jeito: Alba tabelou com Asensio pela esquerda, foi à linha de fundo e acionou Rodrigo, que apenas desviou de chapa para o fundo as redes.

Norueguês perde chance incrível

Os nórdicos estavam com dificuldade para superar a marcação sufocante dos espanhóis, mas uma escapada rápida culminou na única chance dos visitantes no primeiro tempo. Aos 30, Henriksen avançou pela esquerda e tocou na boca do gol para Elyounoussi, que perdeu o tempo da bola e desviou para trás.

Espanha pressiona e marca, mas bandeira invalida

Passado o susto, a Espanha continuou pressionando em busca de um resultado mais confortável. Morata, em duas cabeçadas, e Parejo em cobrança de falta, pararam em boas defesas do goleiro Jarstein. Já Alba até conseguiu furar o "paredão" aos 39, mas viu o auxiliar marcar impedimento após bela assistência de Asensio.

No último lance antes do intervalo, Ceballos fez grande jogada com Jordi Alba, saiu da marcação e bateu, mas o lateral Aleesami salvou praticamente embaixo da trave.

Passe de costas? Rodrigo vai bem quando faz o simples

Atacante do Valencia, Rodrigo estava jogando em casa, recebendo aplausos da torcida e bem à vontade. Aos 3 minutos do segundo tempo, o camisa 9 protagonizou um lance inusitado ao tentar dar um passe de costas para Ceballos. A bola, no entanto, parou nos pés do zagueiro. No lance seguinte, Rodrigo fez o simples e deixou Morata na cara do gol, mas viu seu companheiro ser bloqueado.

Noruega empata de pênalti

REUTERS/Heino Kalis
Imagem: REUTERS/Heino Kalis

O resultado parecia controlado e o segundo gol da Espanha era questão de tempo quando, aos 19 minutos, Iñigo Martínez recolocou os noruegueses no jogo. Após cobrança de escanteio, o zagueiro puxou Johnsen dentro da área, e o árbitro assinalou a penalidade. Na cobrança, King bateu bem no canto inferior esquerdo, sem chance de defesa para De Gea.

De cavadinha, Sergio Ramos alivia e se redime

Jose Jordan/AFP
Imagem: Jose Jordan/AFP

A alegria dos escandinavos durou pouco tempo. Aos 24, Morata foi lançado em profundidade, invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro. Na cobrança, Sergio Ramos bateu com cavadinha e no meio do gol, marcando o segundo da 'La Roja' na partida. Minutos antes, o zagueiro havia perdido chance clara, aparecendo na segunda trave e finalizando para fora.

Espanha em renovação

JOSE JORDAN / AFP
Imagem: JOSE JORDAN / AFP

Luis Enrique segue em busca da formação ideal. Tanto é assim que o treinador da seleção espanhola já convocou 41 jogadores em seis partidas no comando da Fúria. No jogo de hoje, Jesús Navas, que não representava o país desde março de 2014, atuou como titular. Outra novidade foi a presença de Parejo entre os 11 principais. Ao todo, apenas 5 jogadores que começaram a partida contra a Rússia, na eliminação vexatória na Copa do Mundo, começaram a partida contra a Noruega.

FICHA TÉCNICA

ESPANHA 2 X 1 NORUEGA

Data e hora: 23 de março de 2019, às 16h45 (Horário de Brasília)

Local: Estádio Mestalla, em Valencia (Espanha)

Árbitro: Andris Treimanis (Letônia)

Auxiliares: Heralds Gudermanis e Aleksej Spasjo??ikovs (Ambos da Letônia)

Gols: Rodrigo, aos 15' do 1º tempo; King, aos 19' do 2º tempo. Sergio Ramos, aos 25' do 2º tempo

Cartões amarelos: Ceballos e Iñigo Martínez (Espanha); Ajaer, Elyounoussi e Johansen (Noruega)

Espanha: De Gea; Jesús Navas, Sergio Ramos, Iñigo Martínez e Jordi Alba; Sergio Busquets, Ceballos (Canales) e Parejo (Rodri); Asensio, Rodrigo e Morata (Jaime Mata). Técnico: Luís Enrique.

Noruega: Jarstein; Elabdellaoui, Nordtveit Ajer e Aleesami; Henriksen, Selaes, Odegaard (Mohamed Elyounoussi) e Johansen (Kamara); King e Elyounoussi (Johnsen). Técnico: Lagerback.

Mais Esporte