Topo

Futebol


Evra cria rivalidade com PSG após provocação e vira "indesejado" em Paris

Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images
Evra acompanhou partida entre PSG e Manchester United no estádio Parque dos Príncipes Imagem: Chris Brunskill/Fantasista/Getty Images

João Henrique Marques

Do UOL, em Paris (FRA)

2019-03-26T04:00:00

26/03/2019 04h00

Sem time há quase um ano, Patrice Evra tem curtido uma aparente aposentadoria, com direito à vida de celebridade nas mídias sociais. Mesmo assim, ainda é fácil encontrar assuntos relacionados ao francês no noticiário, graças a seu perfil gozador.

Mais recentemente, o lateral esquerdo com passagens por Manchester United e Juventus cultivou polêmicas com o Paris Saint-Germain. O jogador criado na cidade de Paris virou por alguns dias o rival número 1 do clube, quase "indesejado" na capital em razão da rejeição da torcida local.

Evra criou um perfil "anti PSG" desde que o sorteio das oitavas de final da Liga dos Campeões colocou o clube francês contra o Manchester United, time que o lateral defendeu por oito anos, entre 2006 e 2014. Foram várias as mensagens provocativas disparadas até que o francês perdeu a linha com insultos homofóbicos após a eliminação do time de Neymar.

"'Nós somos homens falando aqui'', publicou Evra nas redes sociais, antes de proferir insultos homofóbicos contra o PSG (ver vídeo abaixo).

Presente no estádio no dia da eliminação do PSG, Evra causou desconforto em uma das tribunas de honra, ao comemorar a vitória do Manchester com gritos, ao lado do compatriota Paul Pogba, jogador do United - que não esteve em campo na partida.

O episódio gerou manifestação pública de repúdio por parte do PSG e chocou o parisiense ligado em futebol. Na capital francesa, a consideração por Evra, nascido no Senegal, mas com infância vivida em Paris, foi abalada.

"Independentemente de você gostar de futebol ou não, o Evra ficou o tempo inteiro com discurso depreciativo ao PSG na televisão. Lamentável e indefensável", destacou Frederic Goulard, repórter do jornal Le Parisien.

"É mais fácil insultar jornalista, torcedor ou jogador do que ter sucesso dentro de campo. Se tornou patético o final de carreira dele", comentou o ex-jogador francês Christophe Dugarry, campeão mundial em 1998, em participação na emissora de televisão parisiense BFM.

Sob o ponto de vista esportivo, ainda pesava contra Evra o fato de ter atuado no Olympique de Marseille, o maior rival do PSG, recentemente. Em vídeos postados pelo jogador presente no Parque dos Princípes comemorando a classificação do Manchester United, o clube francês era sempre citado.

"Olympique (de Marseille). Essa é para vocês. Só existe um campeão da Liga dos Campeões na França", brincou Evra, citando o título do clube na temporada de 1992-93.

O passado no PSG

Patrice Evra deu os primeiros passos no futebol em escolinhas do PSG. E em meio às polêmicas, os torcedores do clube recuperaram um vídeo que mostra o jogador contando o motivo que o fez ser rejeitado.

"Sonho em jogar no PSG. Você sabe, eu fiz etapas de juniores no PSG quando eu tinha 10 anos de idade. Meu primeiro clube, só que eu não era muito grande, e eles me disseram que eu era bom, mas muito pequeno. Eu não tenho rancor contra este clube, porque eu tenho boas recordações. Quero que eles sejam campeão da Liga dos Campeões um dia. A cidade de Paris merece isso e faria uma festa ainda maior do que a conquista da Copa do Mundo (de 1998)", destacou o jogador em entrevista feita pela Nike em 2001.

Pouco tempo depois, o PSG sondou o jogador para atuar na vaga do brasileiro Maxwell, com a presença considerada incerta no clube. No entanto, a renovação de contrato com o lateral esquerdo aconteceu e Evra acabou descartado.

Mais Futebol