Topo

Seleção Brasileira


Último Brasil x República Tcheca teve "bonde dos carecas" que irritou Ceni

AFP PHOTO/Gabriel BUOYS
Romário domina bola entre Zdenek Svoboda and Karel Rada em jogo entre República Tcheca e Brasil em 1997 Imagem: AFP PHOTO/Gabriel BUOYS

Danilo Lavieri

Do UOL, em Praga (República Tcheca)

2019-03-26T04:00:00

26/03/2019 04h00

Adversários do amistoso de hoje à tarde, em Praga, Brasil e República Tcheca se enfrentaram pela última vez há mais de 20 anos, em 1997. O jogo valia pela semifinal da Copa das Confederações e foi disputado na Arábia Saudita. A vitória por 2 a 0 com gols de Romário e Ronaldo ficou marcada pela mudança no visual dos atletas.

A partir de uma ideia de Zé Roberto, hoje dirigente do Palmeiras, os atletas daquele time resolveram criar o "bonde dos carecas". Quase todos da delegação rasparam o cabelo, até mesmo os que não queriam muito, o que deixou Rogério Ceni bastante irritado.

Em entrevista ao Lance! alguns anos depois, o ex-goleiro não escondeu a insatisfação e chegou a dizer que a brincadeira foi incompatível com o ambiente da seleção brasileira.

"Foi uma polêmica danada. Muitos ficaram chateados, mas como eram veteranos, não se manifestaram. O Leonardo ficou bem chateado. Ele era mais experiente e administrou melhor. Já eu fiquei mais frustrado. Achei uma brincadeira incompatível com a seleção brasileira. Isso é coisa de jogo estudantil, já passei por isso. Para uma competição oficial com a seleção brasileira, não é compatível", afirmou Ceni na época.

AP Photo/B.K.Bangash
Jogadores ficaram "carecas" durante disputa da Copa das Confederações em 1997, na Arábia Saudita Imagem: AP Photo/B.K.Bangash

Aquele time comandado por Zagallo foi campeão da Copa das Confederações e serviu de base para a convocação para a Copa do Mundo de 1998. A exceção mais notada foi a de Romário, que ficou fora do Mundial por lesão.

Do outro lado, a República Tcheca era liderada por um dos atletas mais famosos de sua história, Pavel Nedved. Hoje membro da diretoria da Juventus, da Itália, ele se destacou na Europa durante toda a década de 1990 e 2000.

O encontro entre Brasil e República Tcheca virou alvo de uma exposição no museu da Eden Arena, estádio que receberá o jogo amanhã. Com direito a itens assinados por Pelé, como camisetas, fotos e bolas, a mostra foi planejada especialmente para este amistoso.

FICHA TÉCNICA
REPÚBLICA TCHECA X BRASIL


Local: Eden Arena, em Praga (República Tcheca)
Data: 26 de março de 2019, terça-feira
Horário: 16h45 (de Brasília)
Árbitro: Ovidiu Hategan (Romênia)
Assistentes: Octavian Sovre e Sebastian Gheorghe

REPÚBLICA TCHECA: Pavlenka; Coufal, Celustka, Suchy e Gebre Selassie; Soucek e Pavelka; Masoput, Darida e Zmrhal; Patrik Schick
Técnico: Jaroslav Silhavy

BRASIL: Alisson; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro; Casemiro; Coutinho, Allan, Paquetá e Richarlison; Roberto Firmino
Técnico: Tite

Denilson: Seleção brasileira precisa jogar mais

Jogo Aberto

Mais Seleção Brasileira