Topo

Palmeiras

Goulart como 9? Zé Rafael titular? Onde Felipão pode mexer no Palmeiras

Ale Cabral/AGIF
Ricardo Goulart teve início avassalador no Palmeiras, mas oscilou depois Imagem: Ale Cabral/AGIF

Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

2019-04-12T04:00:00

12/04/2019 04h00

Fora das finais do Campeonato Paulista, que começam a ser disputadas neste final de semana, o Palmeiras terá bastante tempo para treinar até a próxima partida: só volta a campo em 25 de abril, contra o Melgar, no Peru, pela Libertadores. Com duas semanas livres, o técnico Luiz Felipe Scolari tem uma oportunidade rara no calendário de trabalhar com mais calma, recuperar jogadores e desenvolver alternativas para um time que tem sofrido mais críticas do que no ano passado pelo desempenho apresentado.

A vitória por 3 a 0 sobre o Junior de Barranquilla na quarta-feira fez o Verdão voltar às vitórias após uma sequência de três jogos sem gol: derrota para o San Lorenzo na Libertadores e empates, seguidos de eliminação nos pênaltis, diante do São Paulo no estadual. Com um elenco vasto nas mãos, Felipão tem opções de sobra para testar e manter o time forte para os principais objetivos da temporada.

Goulart como 9

Uma das possibilidades ventiladas é a utilização de Ricardo Goulart como centroavante. O camisa 11, que já soma quatro gols e três assistências no ano, teve um início muito bom, mas depois caiu de produção, sempre jogando como meia centralizado atrás de um camisa 9 típico. O entendimento de Felipão, porém, é que ele rende mais vindo de trás, entrando na área para finalizar, do que jogando de costas para o gol.

Hoje, o centroavante preferido do treinador é Deyverson, que exerce papel fundamental no estilo de jogo alviverde: briga por bolas longas, faz o pivô e ajuda muito na pressão na saída de bola rival. Apesar de Felipão considerar que Goulart pode jogar mais avançado, a tendência é que essa não seja a primeira opção. O foco nesse período deve ser o aprimoramento da condição física do jogador, que também prefere atuar como um meia vindo de trás.

Zé Rafael mais vezes entre titulares

Uma mudança mais provável é uma maior utilização de Zé Rafael. O meia contratado do Bahia foi um dos jogadores mais pedidos pela torcida ao longo do ano, mas recebeu poucas oportunidades. Quando entrou, foi bem, inclusive na vitória sobre o Junior, quando começou como titular. Felipão elogiou a atuação do camisa 8, que deu mais velocidade ao time e deve ganhar mais minutos em campo, provavelmente concorrendo com Goulart.

Dudu centralizado

Já uma alternativa tática que foi resgatada por Scolari no último jogo e que deu certo várias vezes na temporada passada é o uso de Dudu centralizado. Felipão costuma fazer essa mexida quando o Palmeiras está na frente do placar, liberando o camisa 7 de funções mais defensivas pelos lados para que ele puxe os contra-ataques. Nessa posição, ele fez um golaço e deu uma assistência de calcanhar para Hyoran contra o Junior.

Os ajustes que Felipão pode fazer na equipe, porém, dificilmente serão revelados até o time entrar em campo. O treinador tem mantido a prática de fechar todos os treinos para a imprensa desde o ano passado. Nos dois últimos dias, após o ataque ao ônibus do Palmeiras perto do Allianz Parque, nem mesmo o aquecimento foi liberado para a imprensa. O Verdão pega o Melgar no dia 25 e três dias depois estreia no Campeonato Brasileiro contra o Fortaleza, em casa.