Topo

Paulista - 2019


Sem pedrada, nem pétalas: bloqueio evita recepção hostil no Morumbi

Arthur Sandes/UOL
Ônibus do Corinthians chegou ao estádio do Morumbi pouco após 14h e houve só xingamentos Imagem: Arthur Sandes/UOL

Arthur Sandes e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

2019-04-14T14:25:13

14/04/2019 14h25

Um esquema especial de policiamento evitou que houvesse recepção hostil na chegada da delegação do Corinthians ao estádio do Morumbi, hoje, antes do primeiro jogo das finais do Campeonato Paulista contra o São Paulo. Houve isolamento da Praça Roberto Gomes Pedrosa, na frente do estádio, para afastar os torcedores tricolores pelo menos 50 metros do portão principal, onde ocorreu a entrada do ônibus do time visitante. O isolamento começou entre 13h30 e 14h e o veículo com a delegação corintiana não sofreu qualquer avaria.

LEIA MAIS

Nem mesmo o protesto com pétalas de rosas organizado na véspera da partida e que teria 30 mulheres integrantes de uma torcida organizada do São Paulo foi notado. Houve uma série de xingamentos e provocações, mas sem hostilidades ou arremesso de objetos.

No início da semana, o Corinthians ameaçou não entrar em campo caso tivesse o ônibus apedrejado na chegada ao Morumbi, como já aconteceu em outras ocasiões, e distribuiu ofícios por proteção. Desde então, a Polícia Militar e a Federação Paulista de Futebol buscaram soluções para evitar o problema. Uma reunião entre os representantes de órgãos de segurança da cidade, além de clubes e organizadas, definiu que não haveria a já tradicional recepção para a delegação do São Paulo.

Houve violência na última visita do Corinthians ao rival, em julho de 2018. Na ocasião, a escolta da PM atrasou mais de 30 minutos e resultou em discussão entre seguranças do clube e policiais. Era uma estratégia para encontrar menos são-paulinos no portão principal do Morumbi, mas o método falhou: ainda havia muitos torcedores no local, e alguns atacaram objetos no ônibus, que teve uma janela quebrada.