Topo

Futebol


Críticas criam ambiente de pressão para árbitro de decisão do Gaúcho

Bruno Cantini/Atlético-MG
Jean Pierre Lima será o árbitro do jogo de volta entre Grêmio e Internacional no Gaúcho Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

2019-04-15T15:48:29

15/04/2019 15h48

Críticas de um lado, elogios de outro. O ambiente para Jean Pierre Lima e sua equipe de arbitragem está longe do tranquilo. Com a proximidade da decisão do Campeonato Gaúcho, Inter e Grêmio se posicionaram a partir do fim do jogo de ida.

Na visão tricolor, Leandro Vuaden foi bem e não prejudicou o andamento do jogo. Consultou o VAR, não alterou o que havia definido, e ganhou "nota 10" de Renato Gaúcho. O mesmo da direção.

"Infelizmente estava prevista a parada técnica, mas é preciso dar parabéns ao Vuaden. Atuação nota 10", disse Renato Gaúcho. "Como eu disse, o sorteio tinha três grandes juízes. O Daronco ficou fora, mas eu confiava totalmente no Vuaden. Ele fez grande arbitragem", completou o vice de futebol Duda Kroeff.

A visão vermelha do mesmo tema foi totalmente diferente. Além de enumerar lances em que se considerou prejudicado, o Internacional questionou a manifestação sobre "gostar da arbitragem sorteada" do Grêmio na semana anterior e ainda sublinhou o que espera de Jean Pierre.

"O Jean Pierre, vamos torcer que consiga fazer uma arbitragem segura, não sofrer a pressão do treinador do Grêmio, que manda e desmanda na equipe de arbitragem, apita, invade, fala com nossos jogadores. Ele não tem que falar com jogador do Inter, que fale com jogador dele. Pelo menos dessa vez não quis invadir nosso vestiário, da outra vez que veio aqui (no Beira-Rio, no clássico Gre-Nal do Brasileiro de 2018) e perdeu tentou invadir nosso vestiário. A Federação não faz nada, a comissão não faz nada. Isso cansa e irrita. O Jean Pierre e sua equipe têm que ficar atentos. O Daronco, que é o único árbitro Fifa, que poderia estar na próxima Copa, não está nos jogos. E o Inter já teve um grande prejuízo no primeiro jogo. Eu espero e desejo toda sorte do mundo para o Jean Pierre, que faça uma boa arbitragem e não falemos disso depois do jogo", disse o vice de futebol Roberto Melo.

"Eles (árbitros) são trabalhadores, não cabe a nós querer vetar ou gostar de um ou outro árbitro. Durante a semana, o Grêmio disse que gostou. Não nos cabe isso. Temos que esquecer da arbitragem. Que não passe por eles, nem pelo VAR, que a equipe tenha comando e pulso para aplicar a regra. Vemos que isso não está acontecendo. A arbitragem morre de medo do Renato, ele faz o que quer na beira do campo e não acontece nada. Isso vai para o campo e os jogadores do Grêmio se sentem mais seguros quando veem que seu treinador comanda a arbitragem. Só espero que o Jean Pierre consiga se manter acima de tudo isso que a gente está vendo", completou.

No sorteio para os dois jogos da final, realizado na semana passada, três árbitros estavam aptos. Leandro Vuaden ganhou a primeira partida, Jean Pierre Lima a segunda, e Anderson Daronco, atualmente principal árbitro do quadro da Federação Gaúcha de Futebol, acabou sobrando.

Grêmio e Inter decidem o título gaúcho na próxima quarta-feira, na Arena. O jogo das 21h30 (de Brasília) leva a taça a quem vencer. Sem saldo qualificado no regulamento, qualquer novo empate fará o campeão ser conhecido nas cobranças de pênalti.

Mais Futebol