Topo

Futebol


Eliminado no Capixaba, Loco Abreu diz que futebol do ES 'ficou nos anos 70'

Rio Branco AC/Divulgação
'É um estado muito rico. Mas infelizmente, no futebol, ficou nos anos 70', disse atacante uruguaio Imagem: Rio Branco AC/Divulgação

Do UOL, em São paulo

2019-04-16T20:25:49

16/04/2019 20h25

A diretoria do Rio Branco (ES) realizou hoje uma entrevista coletiva para desabafar a respeito da eliminação diante do Real Noroeste nas semifinais do Campeonato Capixaba - o clube admite inclusive pedir a impugnação do jogo, vencido pelo time de Águia Branca por 2 a 0. No entanto, quem acabou sendo o protagonista da entrevista foi Loco Abreu, atacante do Rio Branco.

Ao lado do presidente Luciano Mendonça e do médico José Carlos Gomes, o veterano atacante uruguaio fez diversas críticas ao futebol capixaba. Embora tenha isentado seu clube, Abreu disse que "os atletas não têm as condições que têm que ter" no estado.

"Eu cheguei aqui sabendo que podia ajudar a melhorar as situações dos atletas e em geral. Quis fazer uma reunião para poder ter um sindicato - a gente não tem um sindicato, não tem respaldo - e não deixaram fazer. Não sei o porquê", disse o uruguaio de 42 anos.

Em seu desabafo, Loco Abreu afirmou que "ninguém está querendo que o futebol capixaba possa evoluir". E sugeriu inclusive que o Rio Branco busque filiação em federações de estados vizinhos, como Rio de Janeiro ou Minas Gerais.

"A gente está no meio de BH (Minas Gerais), Bahia e Rio de Janeiro. Semifinal de torneio estadual, com a história que os estaduais têm dentro do Brasil, nessas três regiões têm (controle de) doping, televisionamento e VAR. Aqui não tinha nada. Nem televisionamento, nem VAR, nem doping. Onde está o profissionalismo? E vocês têm que cobrar, cara. Senão o futebol daqui vai continuar do mesmo jeito. Não é só contratar jogador bom", desabafou.

A questão do televisionamento já foi alvo de crítica no fim de semana, justamente após a eliminação. Ao fim do jogo em Águia Branca, o uruguaio lamentou a possibilidade de não conseguir "construir algo" no futebol do estado. "Por isso tudo que seguramente a televisão vai continuar passando os campeonatos Paulista, Carioca, Mineiro, e o futebol capixaba vai continuar lá no fundo da merda, como está hoje", declarou.

Sem fazer referência direta à declaração, Loco Abreu lamentou a repercussão do desabafo, mas deixou claro que suas críticas não diziam respeito ao povo capixaba.

"(Queria) deixar claro que, nesse mundo que a gente vive hoje, tem jornalista bom e jornalista ruim. Tem muitos que tiraram minhas falas para modificar o contexto do que eu falei no dia do jogo", disse. "Quero deixar claro que, em nenhum momento estou falando do povo capixaba, das cidades, do estado. É um estado muito rico. Mas infelizmente, no futebol, ficou nos anos 70. E pior, porque nos anos 70 era bom", disse.

A crítica, segundo ele, era para os dirigentes do futebol capixaba. "Infelizmente, quem controla o futebol, o dirigente, está querendo remar para a ilha deles. Não está olhando para o que está acontecendo", declarou.

Mais Futebol