Topo

Fora dos planos de Levir, Chará renasce com interino no Atlético-MG

Yimmi Chará, atacante do Atlético-MG, recuperou condição de titular - Bruno Cantini/Atlético-MG
Yimmi Chará, atacante do Atlético-MG, recuperou condição de titular Imagem: Bruno Cantini/Atlético-MG

Thiago Fernandes

Do UOL, em Belo Horizonte

17/04/2019 04h00

Yimmi Chará perdeu espaço no Atlético-MG durante o comando de Levir Culpi, demitido pela diretoria na última quinta-feira (11). No primeiro jogo sob a batuta de Rodrigo Santana, técnico interino da equipe, o colombiano recuperou a condição de titular.

Adquirido por US$ 6 milhões (R$ 23,75 milhões à época) em junho de 2018, o atleta de 28 anos começou o ano entre os prediletos do antigo treinador. No entanto, deixou de gozar deste prestígio em 27 de fevereiro passado, quando o Galo empatou por 0 a 0 com o Defensor Sporting, do Uruguai, pela volta da terceira fase da Copa Libertadores.

À época, Levir Culpi não quis prolongar o assunto. Contudo, justificou a ausência com a queda de produção do atleta. O jogador marcou um gol e deu duas assistências em 2019.

"Você se lembra do último gol do Chará? Pois é. Tem coisas que são simples, tem que acompanhar os números e também a produtividade. Tem jogador que não faz muito gol, mas dá assistências. Diga-se de passagem, ele é um ótimo jogador. Mas ótimo jogador também fica no banco. Entram outros jogadores que não são tão bons, mas os caras têm números melhores, os caras entram e fazem gols", comentou o ex-treinador da equipe mineira.

Desde então, ele ficou entre os reservas. A situação só mudou com a saída do ex-treinador e a entrada do técnico interino Rodrigo Santana. Perguntado sobre a nova chance entre os titulares, o estrangeiro evitou se lembrar de Levir Culpi e reforçou o trabalho que fez fora dos gramados.

"Sempre que um time precisa de um jogador, o trabalho deve ser o melhor para que, no momento do jogo, a situação seja resolvida tranquilamente", disse Yimmi Chará.