Topo

Palmeiras

Palmeiras: Conselheiros protocolam documento que pede menos vitalícios

Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação
Del Grande recebeu pedido de conselheiros para reabrir discussão no Palmeiras Imagem: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Pauo

2019-04-17T15:10:45

17/04/2019 15h10

Um grupo de conselheiros do Palmeiras protocolou ontem um pedido para que o Conselho Deliberativo do clube reabra a discussão sobre redução do número de vitalícios, aqueles que têm direito a voto até o fim da vida.

Em 2018, o Conselho rejeitou a proposta que diminuiria de 148 para 100 o número de vitalícios. Posteriormente, os associados também foram às urnas e não concordaram com o Conselho, mas não alcançaram os 66% de votos necessários para que os conselheiros fossem obrigados a rever a decisão.

O requerimento afirma que essa foi uma clara sinalização de insatisfação do associado e pedem que a discussão seja ao menos reaberta. O documento foi encaminhado ao presidente do Conselho, Seraphim Del Grande.

Hoje, praticamente metade dos conselheiros têm o cargo de vitalício, o que impede a oxigenação entre os eleitos, dificulta a diversidade de ideias e impede que novos grupos políticos ganhem força no Conselho.

Em janeiro deste ano, a questão já havia sido levada a Del Grande e ignorada. Horas depois, oito conselheiros conquistaram a vitaliciedade, incluindo o filho de Marco Polo Del Nero, ex-presidente da CBF e banido do futebol em abril de 2018 pela Fifa.

"Mesmo na votação entre conselheiros, tivemos mais a favor do que contra a mudança. O tema está maduro para discussão no Conselho e é um desejo do associado ter mais representantes escolhidos nas urnas. Por isso vamos buscar o apoio de todos aqueles que já votaram no passado a favor da redução. Se outros conselheiros desejarem aderir a este movimento, estamos à disposição para incluí-los", disse José Apparecido, um dos líderes do movimento.