Topo

Corinthians

Comprar ingresso
Comprar ingresso

Carille se preocupa por Corinthians ter "muita dificuldade para jogar"

Marcello Zambrana/AGIF
Carille não esconde jogo ruim do Corinthians e pede paciência por futebol do nível de 2017 Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

Do UOL, em São Paulo

2019-04-18T00:15:40

18/04/2019 00h15

A derrota por 1 a 0 para a Chapecoense deixa o Corinthians em desvantagem na quarta fase da Copa do Brasil, além de preocupar Fábio Carille. Na entrevista coletiva que deu após o jogo na Arena Condá, o treinador não escondeu a preocupação pela atuação abaixo da crítica.

"O primeiro tempo [foi] muito abaixo, preocupante, com muitos erros de passe", admitiu Carille, que justifica a quase inoperância no ataque com a armação frágil. "Para falar de finalização, precisa primeiro falar de construção. Não vai finalizar se não construir. Nosso primeiro tempo foi abaixo. No segundo rodamos mais a bola, jogamos no campo adversário. Mas pelo primeiro tempo a gente paga pelo resultado", afirmou.

De modo geral o Corinthians passou meia hora desencontrado, com um meio-campo de Sornoza, Ramiro e Jadson. Nenhum dos três rendeu, e só o equatoriano continuou no time depois do intervalo. As mudanças não tiveram efeito. O time só foi ameaçar algum tipo de pressão na reta final, quando a Chapecoense aceitou recuar e rebater bolas.

Questionado sobre os problemas que o Corinthians tem para armar, Carille abriu o jogo. "Falta terminar melhor as jogadas. A tomada de decisões dos atletas precisa ser melhor, o passe no terço final também", cobrou o técnico, que pediu paciência para o time desempenhar melhor em campo.

"Estamos tendo muita dificuldade ainda para jogar. Isso tem a ver com muitas coisas, o principal delas é meu trabalho, depois a tomada de decisão dos jogadores. Mas requer tempo de trabalho para fazer o time jogar bonito, como foi em 2015 e 2017", avisou Carille.

O técnico agora tem três dias de treinos antes da finalíssima do Campeonato Paulista, contra o São Paulo, no domingo (21). Após empate sem gols no jogo de ida, o vencedor na Arena Corinthians levanta a taça - novo empate leva tudo aos pênaltis.