Topo
Comprar ingresso
Comprar ingresso

Corinthians é tri paulista após 8 décadas; Carille quebra marca de 95 anos

Siga o UOL Esporte no

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

21/04/2019 18h00

Três marcas históricas e difíceis de serem batidas já fazem parte do passado do Campeonato Paulista. Com o título do Corinthians na final contra o São Paulo, o técnico Fábio Carille se tornou o primeiro técnico três vezes campeão estadual pelo time alvinegro em 95 anos.

Além disso, o treinador ajudou o Corinthians a ser tri estadual novamente depois de oito décadas. Carille também igualou a marca de Antoninho, técnico que levou o Santos a três conquistas seguidas no Paulistão há exatos 50 anos, em 1967, 1968 e 1969, com Pelé na ativa.

Nos últimos 50 anos, Vanderlei Luxemburgo também conseguiu faturar três títulos seguidos do Campeonato Paulista, mas por times distintos (2006 e 2007, com o Santos, e 2008, com o Palmeiras).

Agora dono de 30 títulos do Paulistão, o Corinthians não conseguia emendar três taças consecutivas desde 1937/1938/1939. Antes, obteve o tri em duas oportunidades: 1922/1923/1924 e 1928/1929/1930. Nessas conquistas, apenas um treinador na história corintiana obteve três títulos estaduais em sequência: Guido Giacominelli, em 1924.

Carille já havia quebrado marcas ao levar ao Corinthians ao título estadual de 2018. Na ocasião, o treinador ajudou o clube a encerrar um jejum de 35 anos, já que a última vez que o time alvinegro havia erguido a taça do Paulista por duas temporadas consecutivas foi em 1982 e 1983. No ano seguinte, os corintianos perderam o tri para o Santos, na última partida do campeonato de pontos corridos, numa derrota por 1 a 0, gol de Serginho Chulapa.

O Santos, inclusive, foi superado pelo Corinthians, que agora soma quatro sequências com três títulos seguidos, contra três do rival. Após o terceiro tri estadual corintiano em 1939, os santistas conseguiram alcançar a marca três vezes, igualando a disputa.

A equipe santista venceu em 1960/1961/1962, 1967/1968/1969 e 2010/2011/2012. Lula e Antoninho foram os responsáveis pelas duas primeiras sequências, enquanto Dorival Júnior (2010) e Muricy Ramalho (2011 e 2012) comandaram o Santos nas outras campanhas vitoriosas.