Topo

Futebol


Neymar volta ao PSG após 3 meses e até promete gol do título francês

C.Gavelle/PSG
Neymar em treinamento do PSG Imagem: C.Gavelle/PSG

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em Paris

2019-04-21T04:00:00

21/04/2019 04h00

"Vou jogar. Tem gol domingo".

A mensagem de texto de Neymar a um amigo mistura o fim da ansiedade pela ausência de quase 3 meses sem jogar com uma característica confiança. O camisa 10 do Paris Saint-Germain está de volta ao time na partida contra o Monaco, neste domingo, às 16h (de Brasília), no Parque dos Príncipes, em Paris. O confronto vai definir o título do PSG no Campeonato Francês em caso de vitória - outra possibilidade é o segundo colocado, Lille, não vencer na partida diante do Toulouse, fora de casa, também neste domingo -.

Neymar está eufórico. Os treinamentos da semana foram intensificados e os relatos são de ausência de dor no pé direito a cada finalização praticada. A fratura no local foi tratada em tempo ainda maior que o previsto, já que a precoce eliminação na Liga dos Campeões - time caiu nas oitavas de final para o Manchester United - tirou a pressão para um retorno rápido.

Para voltar ao PSG, Neymar faz o papel de "pidão" com o treinador Thomas Tuchel. A intenção é a de jogar o máximo de minutos possível. A expectativa, no entanto, é a de começar o confronto contra o Monaco no banco de reservas e ter por volta de 30 minutos de ação.

"Devemos esperar. É possível que ele jogue, assim espero", destacou Tuchel na véspera do jogo. "Ele fez exames que foram positivos, não tem dor e está confiante", insistiu praticamente confirmando a volta de Neymar.

A lesão de Neymar aconteceu no dia 23 de janeiro ao torcer o pé direito após uma sequência de pancadas de jogadores do Strasbourg. O problema foi semelhante ao vivido na temporada passada, mas desta vez, teve a opção pelo tratamento não cirúrgico.

Na primeira lesão, Neymar operou e também ficou pouco mais de 3 meses fora de ação. Ele voltou às vésperas da Copa do Mundo, mas sofreu com dores no pé direito durante a disputa.

No atual cenário, Neymar quer utilizar alguns jogos do PSG como teste para a disputa da Copa América, em junho, no Brasil. Na preparação, ainda há um confronto especial: a final da Copa da França, dia 27 de abril, diante do Rennes, no estádio Saint-Denis. Nele, o camisa 10 será titular.

Momento do PSG é ruim

O duelo contra o Monaco representa a quarta tentativa do PSG de validar o título de campeão francês. E ao falhar nas três primeiras - o empate por 2 a 2 diante do Strasbourg e as derrotas para o Lille por 5 a 1 e Nantes por 3 a 2 -, o time se deparou com uma inesperada crise de fim da temporada. No Parque dos Princípes, neste domingo, vaias dos torcedores são esperadas.

Tuchel justifica a sequência de insucessos do PSG com a quantidade de desfalques. Nos jogos em questão, o time autou sem Neymar, Cavani, Di Maria, Marquinhos e ainda teve as baixas de Thiago Silva e Meunier.

Além de Neymar, Cavani e Di Maria são retornos aguardados contra o Monaco. Já o francês Kylian Mbappé, ausente no último jogo do time diante do Nantes, tem a titularidade considerada certa.

"Nós esperamos uma reação imediata. Devemos melhorar e isso foi cobrado aos jogadores. A torcida pode esperar nosso progresso", destacou Thomas Tuchel.

Mais Futebol