Topo

Futebol


Luan ganha apoio em volta ao Grêmio, mas deve esperar por vaga no time

Lucas Uebel/Grêmio
Meia-atacante foi relacionado para jogo contra o Libertad-PAR, na terça-feira, em Assunção Imagem: Lucas Uebel/Grêmio

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

2019-04-22T04:00:00

22/04/2019 04h00

Luan está reintegrado ao Grêmio. Depois de voltar a jogar no Gre-Nal que decidiu o Campeonato Gaúcho, o meia-atacante foi relacionado para viagem ao Paraguai e confirmou o estágio de recuperação após 10 dias de treinos físicos. O lugar no time titular ainda não foi retomado, mas a presença do camisa 7 em Assunção é vista como mais um passo na caminhada atrás do rendimento de 2017.

O Grêmio enfrenta o Libertad-PAR na terça-feira (23), às 19h15 (Brasília), pela quinta rodada do grupo H da Libertadores. A partida será no estádio Defensores Del Chaco.

A volta de Luan aconteceu antes do previsto inicialmente, mas se justificou pelo ambiente de decisão. Às vésperas da final do estadual, Renato Gaúcho chamou todos os jogadores do elenco para a concentração. O meia-atacante ainda teve minutos na reta final do Gre-Nal.

"O Luan faz parte do grupo do Grêmio. Ele sabe que precisava treinar mais, pulou alguns trabalhos no início do ano. O Luan é diferenciado, nos ajudou muito. Ele treinou, concentrei todo mundo sabe o quanto ele é importante. O Luan, sem dúvida, é um jogador essencial. Ele é muito privilegiado no grupo", disse Renato depois da conquista do Gauchão.

Nos dias longe do time, Luan passou por rotina com treinos adicionais na academia e menos trabalhos com bola. A cartilha física visava dar mais força e explosão ao camisa 7, que foi um dos piores em campo na derrota para Universidad Católica, no Chile.

"Ele saiu e muitas vezes pode se achar que o problema é o Luan, a culpa é do Luan. Não. Fizemos dois jogos abaixo do que podemos fazer e veio aquela cobrança. A meu modo de ver, houve até exagero. (...) As pessoas analisam e talvez tenham tirado ele para recuperar o que ele tem de melhor", defendeu Maicon, capitão do Grêmio. "O Luan é muito fominha, se puder ele bate escanteio e vai para área cabecear. Isso é bom, tem personalidade. A gente passa a ele que a gente espera que ele volte bem. Ele é muito importante para o time, tem a confiança de todo mundo. O problema não é o Luan e ele sabe disso", completou.

Aos 26 anos, Luan viu o status de titular intocável ser violado. Agora, corre para recuperar lugar que atualmente está com Jean Pyerre. Ainda não há indicativo de quando o meia-atacante receberá chance para iniciar uma partida.

"Ele é maduro, vivido. Sabe tudo que ele já fez e de tudo que participou. Logo, logo ele vai jogar o futebol dele", disse Maicon. "Uma coisa que eu aprendi com meus pais é gratidão. Tenho gratidão grande pelo magrelo. O torcedor tem que ter também? Um ano atrás ele foi melhor jogador da América. Nesses momentos, o professor Renato e o grupo agem bem: carinho. Quando se está em um momento bom é muito fácil aplaudir. Nesse momento, ele precisa de apoio do torcedor, de nós. Ele foi tão decisivo naquela Libertadores, é tão decisivo, que agora precisa da gente", declarou Paulo Victor antes da final do Gauchão.

O plano original era fazer Luan treinar fisicamente até as vésperas da estreia no Brasileirão, diante do Santos, na Arena. Com a final, o retorno ocorreu antes. A postura e empenho do meia-atacante no Gre-Nal ajudaram a reintegração para viagem ao Paraguai.

Mais Futebol