Topo

O que o Cruzeiro precisa para avançar com a melhor campanha da Libertadores

Vinnicius Silva/Cruzeiro
Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

24/04/2019 04h00

Voando na Copa Libertadores, o Cruzeiro já alcançou duas das três metas traçadas pela equipe nesta fase de grupos. A primeira era se classificar para as oitavas de final. Feito isso, o objetivo virou garantir o primeiro lugar da chave, também alcançado ainda na quarta rodada. Na tarde de ontem, ao bater o Deportivo Lara por 2 a 0, o clube deu mais um passo importante em busca da terceira meta: terminar a fase de grupos com a melhor campanha entre todas as 32 equipes. Com 100% de aproveitamento e restando só mais um jogo, poucas equipes podem tirar o primeiro lugar geral da Raposa. Veja abaixo o que precisa ser feito.

A situação do Cruzeiro é considerada bastante confortável e o time tem chances reais de terminar a fase de grupos pelo menos entre os dois melhores. Como a rodada ainda está em andamento e será jogada até a quinta-feira, nove dos 32 clubes ainda possuem chances matemáticas de ultrapassar a Raposa, número que pode cair para somente três após todos completarem cinco jogos. Ainda assim, os comandados de Mano poderão depender apenas de uma vitória simples ou até mesmo um empate dentro do Mineirão na última rodada para ser o 1º colocado geral.

No momento, Internacional, Peñarol, Flamengo, Cerro Porteño, Nacional, San Lorenzo, Palmeiras, Athletico Paranaense e Libertad possuem chances matemáticas de passar o Cruzeiro, já levando em consideração uma hipotética derrota celeste na última rodada e eventuais triunfos desses adversários a partir de hoje. Porém, além de igualar em pontos, essas equipes ainda precisariam superar os mineiros nos critérios de desempate. Vale lembrar que no quesito saldo de gols, o time de Mano Menezes terminou a terça-feira no topo, com dez gols a favor e nenhum contra.

De todos essas nove equipes, o Cruzeiro só depende dele mesmo para ficar na frente de oito clubes. O outro time que sobra é o Cerro Porteño, maior ameaça celeste e único que pode igualar a equipe em pontos. Presente no grupo do rival Atlético-MG, o time do Paraguai venceu seus quatro jogos até aqui, e poderá chegar aos mesmos 15 pontos do Cruzeiro se vencer o Zamora na noite de amanhã. Outro clube que estava em situação parecida era o Libertad, mas o time perdeu seus 100% de aproveitamento ao perder em casa para o Grêmio de Renato Gaúcho.

Terminar a fase de grupos com a melhor classificação geral pode fazer uma diferença e tanta para o Cruzeiro. Isso lhe daria direito a decidir as oitavas de final e eventuais quartas e semifinais em casa. O Mineirão só não seria palco do segundo jogo em uma possível decisão de Libertadores porque em 2019 a final será realizada em jogo único, em Santiago, no Chile. No ano passado, o clube viveu momentos assim e contou com o estádio cheio para embalar a equipe nos jogos de mata-matas. Apesar disso, jogar a segunda partida fora não é sinônimo de insucesso. O exemplo mais recente foi o título da Copa do Brasil, vencendo as partidas contra o Corinthians em Belo Horizonte e também em São Paulo.,