Topo

Futebol


Athletico-PR goleia fácil o Vasco em jogo com pênalti anulado pelo VAR

Siga o UOL Esporte no

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-04-28T17:53:20

28/04/2019 17h53

O Vasco não teve chances diante do Athletico-PR, hoje, na Arena da Baixada. Frágil, o time carioca foi goleado por 4 a 1, em um jogo no qual pouco ameaçou e ainda viu o VAR anular um pênalti que havia sido marcado a favor dos donos da casa. Bruno Guimarães, Marco Ruben, Werley (contra) e Nikão foram os responsáveis pelos gols da partida. Bruno César fez para o Vasco.

Se o Furacão largou bem no Campeonato Brasileiro e visita o Fortaleza, quarta-feira, às 21h30, o Vasco segue o drama após perder o Campeonato Carioca para o rival Flamengo e ter sido eliminado pelo Santos na Copa do Brasil. O Cruzmaltino, que não vence o Rubro-negro paranaense desde 1998 em Curitiba, recebe o Atlético-MG, no mesmo dia e horário, em São Januário.

Athletico faz gol relâmpago e complica Vasco


Já era esperada uma intensa pressão inicial do Athletico na Arena da Baixada. O problema para o Vasco é que o Furacão não apenas pressionou como também abriu logo o placar. Aos 2min, Marco Ruben recebeu ótimo passe de Bruno Guimarães na área e furou o chute. O próprio Bruno Guimarães apareceu e colocou a bola no fundo do gol vascaíno.

Jogo fica morno , e Vasco não mostra reação

Gabriel Machado/Agif
Imagem: Gabriel Machado/Agif

Depois do gol, os donos da casa até tiveram oportunidades, mas não concluíram e o jogo ficou morno. Com pouco poder ofensivo, o Vasco praticamente não ameaçava e muitas vezes aparentava desorganização. Ainda que tenha melhorado com o passar do tempo, não bastou.

Maxi López quase empata na reta final do 1º tempo

Aos 43min, Danilo Barcelos cobrou falta. Ricardo Graça desviou de cabeça e Maxi López foi travado já na segunda trave. Foi o melhor momento do Cruzmaltino na primeira etapa. Ali, o empate parecia estar perto, mas os cariocas ainda sofreram outro revés antes do intervalo.

Marco Ruben faz o segundo do Athletico

No lance seguinte, o Rubro-negro paranaense praticamente resolveu os seus problemas. Depois de fazer um gol no começo, o tento no final do primeiro tempo trouxe tranquilidade. Aos 43min, Marco Ruben aproveitou o rebote do cabeceio de Renan Lodi na pequena área, ganhou dividida de Werley e Cáceres e estufou as redes.

Athletico mantém domínio e tem pênalti anulado pelo VAR

O segundo tempo manteve o panorama apresentado nos 45 minutos iniciais. O Athletico seguiu no comando da partida e teve um pênalti marcado, mas anulado pelo VAR. Renan Lodi foi lançado nas costas de Yago Pikachu e caiu na área. O juiz Luiz Flávio de Oliveira apontou a marca da cal, mas consultou o VAR e anulou a marcação.

Werley faz contra e amplia vantagem do Furacão

O jogo já parecia resolvido, porém, ficou ainda mais tranquilo para os donos da casa. Aos 20min, Rony apareceu na segunda trave e cabeceou para o meio. O zagueiro Werley desviou contra e acabou de vez com as chances do Vasco na partida.

Nikão fechou a goleada e Bruno César diminuiu

Nocauteado, o Vasco ainda deu campo para o Furacão fazer mais um e decretar a goleada. Nikão fez aos 40min. Só deu tempo para Bruno César diminuir o prejuízo aos 43min, quando fez o gol de honra cruzmaltino e nem sequer comemorou. Festa na Arena da Baixada e muita preocupação pelos lados de São Januário.

ATHLETICO-PR 4 X 1 VASCO

Local: Arena da Baixada, Curitiba (PR)
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa/SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa / SP) e Neuza Ines Back (Fifa / SP)
Cartão amarelo: Raul (Vasco)
Gols: Bruno Guimarães, aos 2min do primeiro tempo; Marco Ruben, aos 43min do segundo tempo; Werley (contra), aos 20min do segundo tempo; Nikão, aos 40min do segundo tempo; Bruno César, aos 43min do segundo tempo

Athletico-PR
Santos; Jonathan, Thiago Heleno, Léo Pereira e Renan Lodi; Camacho (Wellington) e Bruno Guimarães (Márcio Azevedo); Tomás Andrade, Nikão e Rony; Marco Ruben (Marcelo Cirino)
Técnico: Tiago Nunes

Vasco
Alexander; Werley, Miranda (Bruno César) e Ricardo; Cáceres, Raul, Lucas Mineiro, Yago Pikachu (Yan Sasse) e Danilo Barcelos; Marrony e Maxi López (Ribamar)
Técnico: Marcos Valadares

Mais Futebol