Topo

Grêmio

"Demos mole": explicação de Renato gera críticas após derrota do Grêmio

Marinho Saldanha

Do UOL, em Porto Alegre

2019-05-06T04:00:00

06/05/2019 04h00

Renato Gaúcho simplificou. Na hora de explicar como o Grêmio abriu 3 a 0 do Fluminense, em casa, e sofreu a virada por 5 a 4, na noite de ontem, pela terceira rodada do Brasileiro, o treinador repetiu uma série vezes na entrevista coletiva a expressão "demos mole". E a falta de profundidade nas razões para o tropeço geraram reclamação entre os torcedores.

Portaluppi repetiu, muitas vezes, que foi desconcentração de parte do elenco, que não houve culpados específicos, que alertou durante o intervalo mas o time, resumidamente, "deu mole". E ainda durante sua manifestação, a expressão tomou as redes sociais.

"Estou falando há 10 minutos que demos mole. Todos nós. O Grêmio deu mole. Demos mole, todo mundo. Somos culpados. Agora temos que parar de dar mole. O Grêmio dificilmente sofre muitos gols, não me lembro da última vez que tomamos cinco numa partida, ainda mais depois de estarmos vencendo por 3 a 0. Independente do que aconteceu, não podemos dar este mole", repetiu o treinador.

A sequência da justificativa sem qualquer detalhe gerou reações na torcida, que de pronto reclamaram bastante da falta de argumentos.

De qualquer forma, Portaluppi tem muito crédito. Ídolo máximo do Grêmio, campeão da Copa do Brasil, da Libertadores, duas vezes do Gauchão, da Recopa, como técnico, o próprio disse crer que isso terá fim já na próxima partida.

"Não vamos dar este mole na quarta-feira. Na Libertadores nós já nos recuperamos, dependemos apenas de nós mesmos, de um empate. E vamos conseguir. O Grêmio dificilmente dá este mole. Agora demos nos três jogos do Brasileiro. Paramos. E não preocupa porque eu conheço o meu grupo. São coisas passageiras. Daqui a pouco cada um vai para o seu lugar no Brasileiro, inclusive o Grêmio. Vou trabalhar para esse mole que demos no Brasileiro, não darmos mais. Nas outras competições é mata-mata, ali é matar ou morrer. Que sirva de lição", disse.

A direção do Grêmio também evitou detalhar as razões pelas quais a derrota de virada aconteceu, ainda mais depois do time abrir três de vantagem em tão pouco tempo.

De pronto, o Tricolor se prepara para encarar a Universidad Católica, quarta-feira, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores. Com empate, o time garante vaga nas oitavas de final.