Topo

Athletico

Camacho agradece Athletico, e estafe pede 'bom senso' em caso de doping

Gabriel Machado/AGIF
Imagem: Gabriel Machado/AGIF

Do UOL, em Santos (SP)

2019-05-14T20:28:27

14/05/2019 20h28

Um dos jogadores envolvidos no caso de doping do Athletico Paranaense, o volante Camacho lamentou o episódio e agradeceu clube e torcida pelo apoio recebido nos últimos dias. Em nota divulgada hoje (leia mais abaixo), a assessoria de imprensa do jogador de 29 anos pede 'bom senso' no julgamento e diz que o atleta foi totalmente vítima - assim como dito em coletiva pelo presidente do Conselho Deliberativo, Mario Celso Petraglia.

Camacho ainda aguarda a contraprova, mas ele e Athletico resolveram antecipar os fatos depois de Thiago Heleno ser notificado pela Conmebol no exame antidoping pelo uso da substância higenamine, também ingerida pelo volante. O zagueiro já está suspenso preventivamente por 60 dias.

"Camacho é constantemente escolhido nos sorteios de Controle de Dopagem e jamais teve seu exame como positivo. Isento de culpa no único episódio da sua carreira, esperamos que haja bom senso e que não punam o jogador", diz a nota.

Camacho está emprestado ao Athletico Paranaense pelo Corinthians. O clube paranaense, inclusive, promete indenizar a agremiação paulista por conta do episódio.

"Assim que tivermos uma posição mais forte em relação às provas do Camacho com certeza o clube tomará essas providências e vai conversar com o Corinthians no sentido de indenizá-los. Nós causamos a um atleta que não é nosso", disse Petraglia em coletiva ontem.

Para o caso de substâncias especificadas, como a Higenamina, considerada leve, os atletas podem ser suspensos por até dois anos, após julgamento, que levará em consideração a intenção de melhora esportiva.

O clube deverá se defender e ajudar na defesa dos atletas alegando erro do profissional de nutrição que indicou a substância.

Veja a nota completa:

A Think Sports Comunicação lamenta o caso de doping, envolvendo o jogador Camacho, que foi totalmente vítima, conforme disse o presidente Mario Celso Petraglia na coletiva ontem à tarde. O atleta ingeriu, com indicação do Club Athletico Paranaense, a substância higenamine.

Cientes da situação apenas semana passada, o jogador junto com a instituição, resolveram admitir o erro interno e comunicar a Conmebol para que a pena seja reduzida ou até mesmo que o jogador seja absolvido.

Camacho é constantemente escolhido nos sorteios de Controle de Dopagem e jamais teve seu exame como positivo. Isento de culpa no único episódio da sua carreira, esperamos que haja bom senso e que não punam o jogador.

O volante agradece não só o clube, que demonstra seriedade e profissionalismo nesse delicado assunto, mas também a torcida. Camacho vem recebendo diversas mensagens de apoio da athleticanos.