Topo

Sport

Sport proíbe repórter de cobrir treino no CT após se irritar com críticas

Divulgação/Site oficial do Sport Club Recife
Repórter não pôde acompanhar o treino comandado por Guto Ferreira Imagem: Divulgação/Site oficial do Sport Club Recife

Marcello De Vico

Do UOL, em Santos (SP)

2019-05-16T19:29:22

16/05/2019 19h29

O repórter Anderson Gomes, da Rádio Transamérica de Recife (92.7 FM), foi proibido de acompanhar o treinamento do Sport realizado na tarde de hoje, no centro de treinamento. Isso aconteceu porque o clube pernambucano ficou irritado com críticas feitas pela emissora que o jornalista trabalha.

Em entrevista ao UOL Esporte, Anderson Gomes esclareceu que a direção do Sport não gostou dos comentários feitos no programa transmitido na manhã de hoje, chamado Transamérica Futebol Clube. Nele, os comentaristas Marola Guedes e André Luiz Cabral criticaram a demissão em massa feita pelo Sport, que vive uma grave crise financeira.

"O problema não foi especificamente comigo. Por coincidência, eu sou o setorista. O problema foi com a emissora. Pela manhã, a gente tem um programa chamado Transamérica Futebol Clube, e os comentaristas, de ontem para hoje, fizeram algumas críticas sobre as demissões que o Sport está fazendo para enxugar a máquina, que não pode demitir sem indenizar senão vai ter rolo na Justiça, então foi direcionado a esse programa da manhã", explicou o jornalista.

"Como sou setorista, quando chego hoje tenho a surpresa de ser comunicado que não iria entrar. Mas não foi um problema diretamente comigo. Foram críticas que o presidente [Milton Bivar] não aceita, não é a primeira vez. Já houve problemas com a gente outras vezes. Faz a crítica, alguém da diretoria escuta e exige direito de resposta. Teve problema com outro repórter, que o presidente se exaltou, e hoje foi comigo porque eu estava lá para cobrir o treino. Na verdade, não fui barrado, foi comunicado para mim que a Transamérica não entraria", acrescentou.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do Sport ainda não se manifestou sobre a decisão tomada pelo clube, mas informou que o treino de amanhã será fechado para a imprensa. O presidente Milton Bivar não atendeu às ligações.