Topo

Botafogo

Meio de campo em alta abafa problema de ataque do Botafogo no Brasileiro

Thiago Ribeiro/AGIF
Alex Santana (à direita) comemora gol marcado para o Botafogo contra o Fortaleza Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

Alexandre Araújo

Do UOL, no Rio de Janeiro (RJ)

2019-05-17T04:00:00

17/05/2019 04h00

Apesar da boa fase pela qual passa, com três vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro, o Botafogo caminha para o meio da temporada com um problema com o qual convive desde o ano passado: o jejum no ataque. Porém, o estilo de jogo reforçado pelo técnico Eduardo Barroca tem compensado a escassez do setor ofensivo neste começo de caminhada no torneio nacional.

Com cinco gols em quatro jogos, o time alvinegro teve apenas uma vez a rede balançada por um atacante, quando Erik marcou contra o Bahia. Os outros quatro foram dos volantes Alex Santana, duas vezes, e Cícero e do meia João Paulo, mostrando uma grande participação dos meias nas jogadas em busca da vantagem no placar.

Na coletiva de apresentação, assim que chegou ao Botafogo, o treinador mostrou que, no esquema que gostaria de implementar no time, os volantes poderiam ganhar importância também à frente.

"Um jogo curto muito bom e que pode, durante a partida, pisar na área, flutuar como um quarto homem de meio campo", disse, ao ser questionado sobre Cícero.

Diego Souza chegou ao Botafogo para atuar como centroavante, mas, apesar de atuações dentro do esperado até aqui, marcou apenas uma vez, na goleada por 4 a 1 sobre a Portuguesa, no Campeonato Carioca. O camisa 7, porém, ressalta que tem conseguido contribuir para o bom desempenho do time, apontando auxílio na construção de jogadas.

"Estamos em uma fase de adaptação ainda. Tenho algumas chances, mas cada um tem seu papel. Em alguns jogos, vou fazer o trabalho sujo para que outros possam marcar. Não estou preocupado com isso, quero ganhar. Sei da minha capacidade, e as coisas vão acontecer naturalmente".

Barroca, por sua vez, não esconde que enxerga necessária a busca por mais um centroavante para disputar vaga com Diego Souza. Atualmente, no elenco, o treinador conta apenas com Igor Cássio como opção.

Vale lembrar que, no Estadual, ainda sob o comando do técnico Zé Ricardo - demitido há pouco mais de um mês -, o Botafogo fez 15 gols, sendo quatro de atacantes, com Diego Souza, Erik, Pimpão e Kieza, hoje no Fortaleza.