Topo

Futebol


Discreto no City, G. Jesus admite pressão na seleção e vê futuro aberto

Hannah McKay/Reuters
Gabriel Jesus definiu o placar da vitória do Manchester City Imagem: Hannah McKay/Reuters

Do UOL, em São Paulo

2019-05-19T04:00:00

19/05/2019 04h00

O atacante Gabriel Jesus deixou sua marca duas vezes na vitória do Manchester City por 6 a 0 sobre o Watford, que garantiu ao time de Pep Guardiola a taça da Copa da Inglaterra. Após o clube conquistar todos os títulos possíveis nesta temporada na Inglaterra, o atacante analisou seu desempenho e admitiu que foi sua "temporada mais discreta".

A forte concorrência com Sergio Agüero, que é o maior artilheiro do Manchester City e um dos principais ídolos da torcida, foi o principal motivo para que o atacante brasileiro passasse mais tempo no banco de reservas do que em campo. E a situação já começou a gerar rumores na imprensa inglesa sobre uma possível transferência.

De acordo com o tabloide inglês "The Sun", os Citizens estariam dispostos a negociar o jovem brasileiro para fechar a contratação de Rodri Hernández, destaque do Atlético de Madri que também estaria na mira de Barcelona e Bayern de Munique.

"Vida de jogador (é assim). Você pensa em ficar, você pensa em sair. Mas sou feliz no City. Vim sabendo que tinha o Agüero, que é uma lenda no clube. Cheguei no meio da temporada, mas bem. Na temporada seguinte, às vezes jogava ele, às vezes eu. Nessa temporada eu tenho jogado menos. Mas tudo que conquistei até agora foi trabalhando forte, com foco", analisou o jogador, eme entrevista na zona mista após o título de ontem.

A situação adversa não foi um empecilho para que o técnico Tite convocasse o atacante para a disputa da Copa América. No entanto, Gabriel sabe que chegará pressionado ao torneio, já que conviveu com duras críticas por conta de suas atuações abaixo da média na Copa do Mundo da Rússia e pela falta de resultados da equipe. "Temos que ganhar, sim", frisou.

"Fiquei muito feliz com a convocação. Às vezes, você quer demonstrar o seu máximo e não acontece. Sempre vou errar, como todos. Mas venho aprendendo e dando o meu melhor. Quando jogo, se nota minha evolução como profissional. Antes, quando eu errava um lance, às vezes não conseguia jogar. Tenho muito o que aprender, mas tenho tido uma boa evolução. Vai ser uma Copa América fantástica, com gostinho especial por ser no Brasil", concluiu Jesus.

Mais Futebol