Topo

Cruzeiro

Mano cita "falta de capacidade" no Cruzeiro em pior momento no ano

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-05-19T04:00:00

19/05/2019 04h00

O Cruzeiro voltou a decepcionar seu torcedor. Depois de empatar com o Fluminense no meio da semana e dar um só chute ao gol em 90 minutos, a equipe celeste voltou ao Maracanã, enfrentou o mesmo adversário e foi goleado por 4 a 1, desta vez em partida pelo Brasileirão. O resultado evidenciou a pior fase do clube no ano, que além de derrotas, passa a colecionar atuações muito abaixo do esperado.

Em sua entrevista após o jogo, Mano Menezes foi questionado sobre algum tipo de problema interno que possa estar atrapalhando o time, mas chamou a responsabilidade para si e negou qualquer clima ruim na Toca da Raposa.

"A direção do Cruzeiro trabalha de uma forma muito correta. Nós é que não estamos conseguindo entregar aquilo que é o nosso nível. Agora vamos tentar encontrar as razões. Não existe para isso, que justifique isso que aconteceu com a gente, a não ser o jogo, a nossa falta de capacidade de resolver as situações", comentou o treinador.

A derrota para o Fluminense foi a terceira do Cruzeiro em três jogos fora de casa no Brasileirão. Até aqui, os únicos seis pontos dos 15 já disputados foram somados dentro do Mineirão. Outro ponto que chama atenção é a quantidade de gols sofridos: 11 em cinco compromissos.

"Essa é a nossa hora de ouvir, é a hora de falar menos. Estamos tomando gols como tomamos esse de bola parada no fim do primeiro tempo, que não estamos acostumados a tomar. Tomamos um gol ridículo na volta do segundo tempo. Ridículo, porque é um chutão para frente. Nossa defesa, que sempre foi firme, bateu cabeça. Tomamos gol ridículo no quarto gol, numa lateral, na reta final do jogo", acrescentou, citando os gols de Luciano e João Pedro no Maracanã.

Depois de voar nos primeiros meses do ano, o Cruzeiro enfrenta sua primeira crise de atuação e resultados ruins. Ela começou depois da conquista do Campeonato Mineiro, vencida sobre o rival Atlético-MG, mas alcançada apenas com o gol de pênalti de Fred, marcado a dez minutos do fim. Pela Libertadores, a equipe terminou em primeiro no grupo, mas foi derrotado em casa para o Emelec, algo que não acontecia na fase de grupos desde 1997. No Brasileirão, ainda não venceu fora de casa e ainda teve atuações questionadas nas únicas vitórias até então, contra Ceará e Goiás. Agora, a equipe terá uma semana livre antes de enfrentar a Chapecoense, no próximo final de semana.