Topo

Fluminense

Flu só liberou Calazans ao São Paulo sob condição de manter 30% do jogador

Divulgação/Fluminense
Marcos Calazans, meia-atacante do Fluminense, em chegada ao Maracanã Imagem: Divulgação/Fluminense

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-05-21T12:53:56

21/05/2019 12h53

A negociação de Calazans com o São Paulo se desenha há meses, mas o Fluminense impôs a manutenção de 30% sobre os direitos econômicos para que a transação fosse selada. Os tricolores detinham 60% dos direitos econômicos do atleta.

O atacante manifesta seu desejo de ir para o Morumbi desde o início do ano, o que travou as tentativas dos cariocas em manterem o jogador nas Laranjeiras.

Com o negócio fechado, Calazans será cedido em definitivo e assina um contrato de três com o São Paulo. Em negociação paralela, o Flu acerta os últimos detalhes para a chegada do atacante Brenner.

A ideia da diretoria paulista é dar rodagem para o jovem jogador, de 19 anos, que não tinha oportunidades com o técnico Cuca, mas é visto como uma das principais promessas do CT de Cotia. No acordo, ficou acertado que Brenner não vai poder enfrentar o São Paulo durante o período de contrato.

Cuca já havia solicitado a contratação de Calazans e o São Paulo chegou a cogitar uma troca por Nenê, que não se encaixa tanto no perfil desejado por Cuca para a equipe. Porém, a negociação não andou.

O Tricolor paulista continua no mercado para a contratação de um centroavante de referência, um outro pedido de Cuca, e procura um lateral direito. Por outro lado, alguns jogadores devem ser negociados para que se tenha uma redução na folha salarial. Bruno Peres, Jucilei e Nenê estão entre os cotados para sair.

Já no caso de Brenner, o clube acredita que o jogador tenha pulado etapas ao ser profissionalizado logo aos 17 anos, quando Rogério Ceni era técnico. Por isso, o departamento de futebol enxerga a necessidade de se dar rodagem para o garoto.

Fernando Diniz, técnico do Flu, conhece bem o jovem, pois o acompanhou de perto quando Dorival Júnior era o treinador do Tricolor paulista, em 2017. Na época, Diniz, que é amigo de Dorival, trocava muitas informações com Dorival e ia aos treinamentos do São Paulo.