Topo

Futebol


PSG se mantém estático no mercado e prioriza renovações de Neymar e Mbappé

REUTERS/Marko Djurica
Imagem: REUTERS/Marko Djurica

João Henrique Marques

Colaboração para o UOL, em São Paulo

2019-05-21T04:00:00

21/05/2019 04h00

O Paris Saint-Germain já tem definidas as prioridades de mercado para a próxima temporada. Dentre elas, as renovações de Neymar e Mbappé são consideradas fundamentais antes de qualquer movimento de compra de novos jogadores. Segundo apurou o UOL Esporte, a ampliação do vínculo com os atacantes é tratada como certa por parte dos dirigentes do clube francês.

Uma contratação impactante por parte do PSG no mercado de verão europeu é vista como improvável. O clube economiza dinheiro para valorizar Neymar e Mbappé e, por conta disso, mira jovens jogadores sem grandes pretensões salariais. Um exemplo de ação é a busca por David Neres, atacante jovem e com valor de mercado bem abaixo ao de grandes astros - negociação do PSG gira em torno de 50 milhões de euros.

VEJA TAMBÉM:

Apesar dos vários pedidos do treinador Thomas Tuchel por, ao menos, cinco reforços, o PSG entende de que a renovação da dupla de ataque também vai atrair o desejo de vários jogadores por uma transferência. Somente em caso de venda de um deles é que um novo astro poderia chegar.

Isso, pois Mbappé é o jogador mais caro do mundo, com valor de mercado em torno de 200 milhões de euros, segundo o site especializado em transferências, Transfermarket. Neymar ocupa a segunda posição, com 180 milhões de euros de valor estimado.

A renovação de Neymar é vista internamente como obrigação pelo PSG. A intenção é de atrelar o aumento salarial com uma validade contratual até 2024, dois anos a mais do que o vencimento do atual acordo. Desta forma, o clube francês também quer se proteger do assédio ao atacante brasileiro e o manter com alto valor de mercado a longo prazo.

Ao UOL Esporte, Neymar da Silva Santos, o pai de Neymar, comentou em entrevista realizada no fim de março de que a renovação com o PSG estava sendo negociada. O caso ainda é tratado como delicado justamente pelo fato de que um novo contrato pode inviabilizar a transferência do brasileiro para um outro clube nos próximos anos. Aqui, cabe a lembrança de que o camisa 10 não tem multa de ruptura contratual, tendo o clube um histórico de não facilitar a venda de jogadores.

O cenário de Mbappé se assemelha ao de Neymar, mas com uma segurança contratual ainda maior. O vínculo atual tem validade até 2023, e a renovação só é discutida por conta do sucesso do jogador nesta temporada - foi o artilheiro do time, e eleito o melhor jogador do Campeonato Francês.

Mbappé assustou o PSG com as declarações no final de semana de que "talvez fosse o momento de ter mais responsabilidade em um projeto em outro clube". A declaração foi vista pelos dirigentes como um ato de irresponsabilidade, mas que não representam a realidade atual do cenário do atacante francês.

"Mbappé e PSG estiveram fortemente ligados nos últimos anos e essa história conjunta vai continuar na próxima temporada. Com ambições em comum para fazer história no futebol europeu, no 50º aniversário do clube, um momento muito aguardado para escrevermos juntos essa importante página na história da equipe, na qual todos os grandes atores precisam fazer sua parte, sempre olhando para o coletivo", manifestou o clube posteriormente, em comunicado.

Enquanto a renovação de Neymar e Mbappé não são concretizadas certamente especulações em torno da transferência dos jogadores vão seguir. Neste cenário, os dirigentes do clube lamentam a falta de controle das palavras dos atacantes. O francês, por exemplo, tem entrevistas vetadas pelos dirigentes, mas no discurso protocolar da premiação de melhor jogador do Campeonato Francês trouxe à tona uma onda de boataria em torno de transferência ao Real Madrid.

Mais Futebol