Topo

Copa do Mundo Feminina - 2019


Seleção brasileira feminina embarca para Copa com meta de honrar mulheres

Siga o UOL Esporte no

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-05-21T12:57:25

21/05/2019 12h57

A seleção brasileira feminina de futebol embarcou hoje para a Copa do Mundo de 2019, na França. O grupo partiu do Rio de Janeiro após a apresentação em um hotel próximo ao Aeroporto Internacional do Galeão. Em comum na bagagem, as jogadoras levaram o desejo de honrar as mulheres, principalmente as que pavimentaram o caminho da modalidade no país.

No grupo de 23 atletas, inclusive, as veteranas Formiga e Marta foram citadas nas entrevistas pelas mais jovens, embora a história da seleção feminina tenha alguns nomes importantíssimos como Pretinha, Sissi, Roseli e outras que se aventuraram a partir de 1986.

"É uma oportunidade única de honrarmos todas as meninas que passaram pela seleção. A nossa história é muito grande. Embora as pessoas não conheçam, a seleção brasileira feminina é muito respeitada no mundo por conta do trabalho que elas já fizeram. É a nossa responsabilidade jogar bem, honrar essas meninas e todas as mulheres do país", disse a goleira Aline, de 30 anos, jogadora do Tenerife (Espanha).

A atacante Ludmilla foi convocada pela primeira vez e é vista como uma das esperanças da seleção brasileira na França. Aos 24 anos, a jogadora do Atlético de Madri (Espanha) exaltou o que as antecessoras fizeram.

"Eu vi muitos jogos com a Formiga e a Marta. É um sonho realizado. O trabalho das meninas valeu a pena. Quem chega precisa dar continuidade", comentou.

A veterana Formiga, tão exaltada pelas mais novas, disputa a sua sétima Copa do Mundo depois de um pedido do técnico Vadão para que repensasse a aposentadoria. Aos 41 anos, ela já viveu de tudo no futebol feminino. Além do título inédito, claro, a volante segue a luta pela valorização das mulheres.

"É difícil até hoje o reconhecimento da mulher em qualquer área. A desconfiança existe sempre. Não adianta dizer que é só no futebol feminino, pois acontece em todos os lugares. As coisas evoluíram. Pouco, é verdade. Ainda precisamos continuar em busca dos nossos sonhos", encerrou.

Das 23 jogadoras convocadas, sete não saíram com o grupo do Brasil e se encontrarão com as companheiras na Europa. Marta e Cristiane foram direto para o embarque.

Andressinha, Camilinha e Debinha sairão dos Estados Unidos. Geyse, Tayla e Kathelen jogam na Europa e vão direto para Portugal, sede da preparação antes da Copa do Mundo. A meia Andressa Alves, do Barcelona, atuou na final da Liga dos Campeões no fim de semana e viaja na quinta-feira, quando a seleção feminina estará completa.

A estreia na Copa do Mundo da França será no dia 9 de junho, contra a Jamaica, em Grenoble. O Brasil está no Grupo C e ainda jogará contra Itália e Austrália na primeira fase.

Mais Copa do Mundo Feminina - 2019