Topo

Esporte


Atacante de Gana desiste de deixar seleção após conversa com presidente

Adam Pretty/Getty Images
Asamoah Gyan anunciou na segunda-feira que estava se aposentando da seleção de Gana; no dia seguinte, mudou de ideia Imagem: Adam Pretty/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

2019-05-22T14:08:05

22/05/2019 14h08

Aos 33 anos, o atacante Asamoah Gyan havia decidido se aposentar da seleção de Gana. No entanto, a pedido do presidente do país, repensou a decisão e colocou-se novamente à disposição a equipe.

Na última segunda-feira (20), Gyan anunciou que estava deixando "permanentemente" a seleção ganesa após o técnico Akwasi Appiah decidir tirar dele a braçadeira de capitão. André Ayew deve ser o substituto.

No dia seguinte, porém, o jogador conversou com o presidente de Gana, Nana Addo Dankwa Akufo-Addo, que pediu sua permanência. E mudou de ideia a respeito de seu adeus à seleção nacional.

"Um pedido do presidente é algo que não pode ser desconsiderado", disse Asamoah Gyan, segundo o site da BBC. "Recebi o pedido de boa-fé, e me colocarei à disposição para uma convocação do técnico Akwasi Appiah."

Atualmente no Kayserispor (Turquia), Asamoah Gyan se destacou ao longo da carreira atuando por equipes como Udinese (Itália), Rennes (França) e Sunderland (Inglaterra), entre outras. Pela seleção de Gana, disputou as Copas do Mundo de 2006, 2010 e 2014, além de seis edições da Copa Africana de Nações (2008, 2010, 2012, 2013, 2015 e 2017).

A convocação de Gana para a Copa Africana de 2019 deve ser divulgada hoje.

Mais Esporte