Topo

Futebol


Conselho de Craques faz reunião na CBF; calendário e base são prioridades

Lucas Figueiredo/CBF
Presidente da CBF, Rogério Caboclo aposta na contribuição do Conselho de Craques Imagem: Lucas Figueiredo/CBF

Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

2019-05-23T14:43:25

23/05/2019 14h43

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) realizou hoje a primeira reunião do Conselho de Craques para debater e implementar possíveis mudanças no futebol do país. São diversos tópicos em discussão, mas as questões envolvendo o calendário e as seleções de base surgiram com destaque no encontro inaugural do grupo.

Diretor de desenvolvimento da CBF, Juninho Paulista falou sobre a reunião, que começou na parte da manhã e seguiu no decorrer do dia.

"Estamos conhecendo como as coisas funcionam. O calendário é sempre muito falado e a seleção de base não colhe bons resultados. Por outro lado, o futebol feminino está crescendo. São temas mais populares. Sabemos que não será possível implementar rapidamente algumas coisas, mas os objetivos serão definidos. Competições, por exemplo, não podemos mudar nada até 2021, pois estão encaminhadas e não se muda de um ano para o outro. O importante é definir os pontos. Queremos que as coisas aconteçam", afirmou.

Careca destacou a preocupação com a base, deixando claro que a formação de jogadores será um foco constante do grupo.

"Tomamos conhecimento de dados importantes. O nosso objetivo é melhorar realmente o futebol. Eu acho que a base é fundamental. Nós perdemos a essência. É uma carência. Precisamos de estrutura e investimento nos clubes. O pessoal lá de fora praticamente já compra o menino com 16 anos. Ele completa 18 e vai embora. Precisamos estabilizar o lado financeiro dos clubes para que possam dar suporte aos meninos. Evoluímos bastante, mas os clubes do interior estão saindo do cenário", afirmou.

O Conselho de Craques se reunirá ao menos quatro vezes por ano. Além de Juninho e Careca, outros personagens importantes do futebol brasileiro integram o grupo: Cafu, Carlos Alberto Parreira, Gilberto Silva, Jairzinho, Pretinha, Michael Jackson, Muricy Ramalho, Ricardo Rocha e Zinho.

Apenas Cafu e Jairzinho não compareceram no primeiro encontro em razão de compromissos profissionais no exterior. Ao abrir o encontro, o presidente Rogério Caboclo disse que o objetivo é utilizar o conhecimento de todos para que o futebol brasileiro tenha a possibilidade de realizar alterações importantes.

"Não temos receio de errar. A gente implementa o VAR. Se o VAR for bom, continuamos. Se não for, não. Mas é lógico que ele é bom. É lógico que ele veio para ficar. Mas não temos nenhum receio de mudar, de ousar, de nos atrever e de voltar atrás. Acho que esse Conselho de Craques vai contribuir profundamente com a CBF. Aqui não tem tabu, não tem tema proibido. Ninguém espera que se fale bem da CBF, mal do clube. Todos os assuntos são possíveis", garantiu.

Além do futebol masculino e feminino, o Conselho de Craques abrange o futebol de salão, o beach soccer e questões estruturais do esporte. Os participantes foram escolhidos e convocados com alguns objetivos imaginados pela entidade: sugerir projetos para desenvolvimento das categorias de base e feminino, propor melhores práticas na infraestrutura esportiva, sugerir mudanças e aperfeiçoamentos na área de calendário e competições, debater projetos sociais de desenvolvimento do futebol, inovações tecnológicas, questões vivenciadas pelos atletas quanto à saúde e doping, medidas relativas ao vínculo entre clubes e atletas e iniciativas voltadas ao fair play e arbitragem.

Mais Futebol