Topo

Futebol


Renato Gaúcho diz que faltou calma ao Grêmio para vencer o Juventude

Jeremias Wernek

Do UOL, em Caxias do Sul (RS)

2019-05-23T01:02:05

23/05/2019 01h02

O empate sem gols diante do Juventude passou pela falta de tranquilidade do Grêmio na hora de finalizar. Pelo menos foi esta a avaliação de Renato Gaúcho depois da partida em Caxias do Sul, jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O treinador ainda tratou de defender seu time e evitou comentar o desempenho individual de jogadores.

Sem gols no estádio Alfredo Jaconi, quem vencer a segunda partida entre Grêmio e Juventude avança às quartas de final da Copa do Brasil. Os dois times se reencontram na quarta-feira (29), na Arena do Grêmio. Em caso de novo empate a decisão vai aos pênaltis.

"Falta sempre falta alguma coisa. Não vou ficar falando o que deu certo e deu errado. Hoje a gente criou, mas faltou um pouco de calma nas finalizações", disse Renato após o jogo.

Com a bola rolando, de fato, o Grêmio teve chances. No primeiro tempo elas nasceram dos pés de Everton - que parou nas mãos de Marcelo Carné, e da cabeça de Juninho Capixaba. O lateral surgiu na área e encobriu o goleiro, mas a bola passou por cima do travessão.

Na etapa final, mesmo com início de maior pressão contra a defesa do Juventude, o Grêmio sofreu com a falta de repertório. Ficou refém de jogadas individuais de Everton e de chutes de fora da área, um deles protagonizado por Thaciano.

"O Marquinhos deu outra cara para o Juventude. Aquele 6 a 0 foi um pouco diferente. Teve um jogador expulso cedo. Cada jogo é um jogo. Resultado normal aqui, o Juventude também quer a classificação e brigou de igual para igual com a gente", afirmou o treinador do Grêmio. "Semana que vem é na Arena, com a nossa torcida, e lá é diferente", completou.

O Grêmio volta a campo no sábado, em Porto Alegre, diante do Atlético-MG. A partida é válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

Mais Futebol