Topo

Cruzeiro

Cruzeiro recorre a líderes do elenco e até faz mistério por reação

Miguel Schincariol/Getty Images
Fabio, goleiro do Cruzeiro, foi um dos responsáveis por se manifestar sobre o momento do clube Imagem: Miguel Schincariol/Getty Images

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-05-25T04:00:00

25/05/2019 04h00

A semana do Cruzeiro foi muito conturbada após a goleada sofrida para o Fluminense no Maracanã. Diante disso, a assessoria de imprensa adotou uma postura atípica e convocou os principais líderes do elenco para entrevista coletiva. O vice de futebol Itair Machado foi aos microfones para se manifestar. Até o mistério sobre a escalação para o jogo foi adotado por Mano Menezes.

Há quatro partidas sem vitória - foram três derrotas e um empate -, a Raposa luta para se reerguer em 2019 e retomar o futebol que garantiu ao time a segunda melhor campanha da fase de grupos da Libertadores.

O mau momento no ano fez com que a diretoria recorresse aos principais líderes do elenco para falar com a imprensa. Léo, Henrique e Fábio foram selecionados para conversar com os repórteres nesta semana.

"Eu fiquei fora e pude ver várias situações com meu nome. A gente fica triste, mas infelizmente acontece na rede social. As pessoas vão sempre colocando as palavras e sem responsabilidade. Mas estamos calejados e vivenciamos várias situações como essa", disse o goleiro que não atuou diante do Fluminense, na semana passada.

Capitão do time, Henrique falou sobre o momento conturbado vivido na Toca da Raposa II: "Nós, atletas, somos homens bem crescidos. Sabemos resolver da melhor forma possível. Essa não é a primeira vez, não será a última que vamos nos reunir da forma que foi. Ano passado teve, 2017 teve, 2013 teve, 2014 teve, 2016 teve. Sempre houve conversas para todos colocarem suas ideias e acharem um ponto para trazer soluções. A gente não vem jogar conversa fora. Trazer soluções da forma que tem que ser".

O vice-presidente de futebol, Itair Machado, também foi convocado para coletiva na Toca da Raposa II. Ele se manifestou ao lado do camisa 8 e falou sobre a situação do clube mineiro.

"Acabamos de fazer uma reunião que é rotineira diante da falta de (bons) resultados e queremos tranquilizar a torcida que está tudo bem, fora os resultados no Brasileirão fora de casa. Infelizmente fizemos três jogos fora de casa e não fomos bem. Realmente, isso tem que ser discutido. Tem que ficar dentro das quatro linhas para quem tem competência discutir isso. O clube, considerado no início do ano o melhor plantel, em 15 pontos ganhou seis. Isso tem que discutir. Discutimos isso internamente. Da nossa parte, o esclarecimento é esse. Não existe crise no Cruzeiro. Algum dia vai existir? Não estamos imunes. Mas, no momento, não existe aqui dentro", comentou.

O Cruzeiro entrará em campo amanhã, às 19h (de Brasília), diante da Chapecoense, na Arena Independência, pela sexta rodada do Brasileirão.

Para entrar em campo no fim de semana, o Cruzeiro conta com o retorno de Marquinhos Gabriel e até Thiago Neves deve ter condições de atuar. Mano Menezes, entretanto, adota o mistério para formar a equipe que atuará no fim de semana.