Topo

Felipão diz que não houve como segurar Goulart: "Espetáculo de proposta"

Do UOL, em São Paulo

25/05/2019 19h09

O técnico Luiz Felipe Scolari falou hoje, após a vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo pelo Campeonato Brasileiro, sobre a saída repentina de Ricardo Goulart do Palmeiras. O meia rescindiu contrato na última quinta-feira e já viajou para a China na madrugada de sexta após receber uma proposta de renovação do Guangzhou Evergrande, clube que havia emprestado o atleta ao Verdão. Segundo Felipão, a oferta chinesa foi irrecusável.

"Sobre o Goulart, eu também gostaria que ele fosse muito feliz e voltasse da forma como ele voltou. Foi um espetáculo de proposta. Um clube como o Guangzhou é difícil encontrar na China, é um clube maravilhoso. Ele volta com contrato de cinco anos, com valores que são muito bons, com o pessoal sabendo que ele fez a cirurgia e não poderá jogar por no mínimo 20 ou 30 dias ainda. Então ele volta em uma situação muito boa", disse Felipão, que trabalhou no time chinês por três temporadas.

"Nós não tínhamos aqui a oportunidade que foi oferecida desta forma pela China, para a gente fazer com que ele ficasse. Além do mais, teríamos que comprá-lo no final do ano. Então é uma série de detalhes que levaram o Goulart a pensar dessa forma, e nós estamos felizes por ele", continuou o treinador.

O Palmeiras fez um acordo com o Guangzhou para ser ressarcido de todos os valores gastos com Goulart até aqui e ainda recebeu uma indenização pela quebra antecipada do contrato. O jogador está se recuperando de uma cirurgia no joelho, na qual ele retirou parte do menisco, e só jogaria de novo pelo Verdão depois da parada para a Copa América, em julho.

No total, Goulart fez quatro gols e deu três assistências em 12 partidas pelo Palmeiras. Ele se machucou na estreia do Campeonato Brasileiro, quando teve uma rotura no menisco logo no início da partida contra o Fortaleza, em 28 de abril.