Topo

Corinthians

Comprar ingresso
Comprar ingresso

Carille explica time 'ligado' nos grandes jogos: "É o DNA do Corinthians"

Arthur Sandes e Leandro Miranda

Do UOL, em São Paulo

2019-05-26T21:57:56

26/05/2019 21h57

A vitória por 1 a 0 sobre o São Paulo, no clássico de hoje à noite válido pelo Brasileirão, reforçou o discurso de Fábio Carille no Corinthians. O treinador já havia falado em evolução no meio de semana e agora repetiu que o time está melhorando gradualmente, exaltando inclusive um 'DNA corintiano' que vira enorme vantagem em grandes jogos.

"Nas divididas, a gente costuma dizer que bola que não é de ninguém tem que ser nossa, este é o DNA do Corinthians", exalta Carille. "Se pegar o time campeão da Libertadores em 2012, já era assim, com muita intensidade. Isso requer um pouco de tempo em um grupo novo, mas tenho certeza que daqui para frente não vai faltar", projeta o treinador.

O Corinthians de fato 'mordeu' mais durante o Majestoso de hoje. Foi superior coletivamente e levou o clássico a sua maneira, aumentando ou diminuindo a temperatura nos momentos em que julgava mais conveniente. Foi no segundo tempo, quando o São Paulo melhorou, que o Alvinegro mostrou seu poder defensivo e garantiu a vitória.

Não que Carille mude o discurso em partidas consideradas maiores, mas o elenco parece à vontade com este tipo de compromisso. "Eu sou o mesmo independente do adversário, até porque os pontos são os mesmos. Mas a resposta do grupo em jogos grandes é mesmo muito boa. É uma equipe de personalidade, que não tem medo de enfrentar jogos grandes", elogia Carille.

Outro grande jogo espera o Corinthians neste meio de semana, desta vez pela Copa Sul-Americana. O Timão leva vantagem de 2 a 0 a Venezuela, onde reencontra o Deportivo Lara tentando confirmar avanço à terceira fase. Pode ser mais um passo na melhora do time, pensa Carille.

"Estou ainda pensando no processo de tempo: nestes últimos dois jogos [contra Deportivo Lara (VEN) e São Paulo] já saíram triangulações, aproximação, jogadores fazendo lances sem olhar, conhecendo-se melhor... Tudo está na base do tempo, e estamos crescendo. Esta é a ideia, o DNA do Corinthians. A gente é muito forte e temos personalidade nos grandes jogos", afirma o técnico.