Topo

Esporte


Ele perdeu irmão na favela, foi convocado por Dunga e parou Messi em final

Gabriel Paulista comemora título do Valencia contra o Barcelona - PAU BARRENA / AFP
Gabriel Paulista comemora título do Valencia contra o Barcelona Imagem: PAU BARRENA / AFP

Do UOL, em São Paulo

27/05/2019 04h00

Gabriel Paulista foi um dos destaques do Valencia na final da Copa do Rei, no último sábado, contra o Barcelona. O defensor teve grande atuação, participou de um dos gols e até parou Lionel Messi. Mas, antes da glória, o brasileiro passou por um momento difícil quando ainda não era profissional. Ele perdeu seu irmão quando morava em uma favela de São Paulo.

"Compraram o Taboão da Serra, um clube da quarta divisão do Brasil. A equipe jogava a Taça São Paulo, o mais importante de jovens jogadores [respira fundo]. Isso eu nunca contei [respira]. Meu irmão quis ser jogador, mas não teve oportunidades. A vida na favela é muito difícil e ele acabou indo para o caminho ruim. A polícia tirou sua vida com 21 anos. A pessoa que tinha comprado o Taboão era amigo de infância do meu irmão. Ele chamou a minha mãe e disse: 'vou dar para o Gabriel a oportunidade que seu outro filho não teve'", disse em entrevista ao jornal As no ano passado.

A trajetória de Gabriel no futebol profissional começou no Vitória. De lá, saiu para o Villarreal em 2013 e se destacou. Dois anos depois, foi comprado pelo Arsenal por cerca de R$ 60 milhões. O defensor teve bom começo na Inglaterra e chamou a atenção de Dunga, então técnico da seleção brasileira. Ele foi convocado pelo treinador, mas acabou fora da lista para a Copa América Centenário, em 2016.

Zagueiro de seleção, Gabriel seguiu no Arsenal com direito a títulos. O problema foi que ele nunca encantou o técnico Arsene Wenger. O treinador chegou a pedir para que o zagueiro melhorasse seu inglês com o objetivo de facilitar a comunicação com os companheiros de equipe.

Mais tarde, Gabriel acabou sendo mesmo negociado. O destino seguinte foi o Valencia, que pagou R$ 55 milhões em 2017 para levar o jogador de volta à Espanha. O auge com a camisa do clube veio no último sábado.

Gabriel Paulista trava chute de Messi -  PAU BARRENA / AFP
Gabriel Paulista trava chute de Messi
Imagem: PAU BARRENA / AFP

Gabriel cresceu na final da Copa do Rei contra o Barcelona. O brasileiro travou chute de Messi de frente para o gol no primeiro tempo e pouco depois ainda deu ótimo lançamento no início da jogada de um dos gols do Valencia. Na etapa final, voltou a aparecer com desarmes importantes em Arthur e Messi (de novo).

O papel de destaque fez torcedores do Arsenal usarem o Twitter para lamentar a saída precoce do defensor. Já na festa da comemoração do título, sobrou até para o técnico Marcelino. Gabriel deu um carrinho com as duas pernas e derrubou o treinador do Valencia, que levantou rindo. Só alegria para um clube que não era campeão há 11 anos.

Mais Esporte