Topo

Futebol


Por que o Cruzeiro não rende no Brasileirão como no início de 2019?

Vinnicius Silva/Cruzeiro
Mano Menezes, treinador do Cruzeiro, antes de derrota para a Chapecoense no Independência Imagem: Vinnicius Silva/Cruzeiro

Do UOL, em Belo Horizonte

2019-05-27T04:00:00

27/05/2019 04h00

O Cruzeiro não é mais o mesmo do início de 2019. Há cinco partidas sem vencer - quatro derrotas e um empate -, o time vive uma fase conturbada. O mau momento é difícil de ser explicado. Mas há mais de um motivo para a fase da equipe.

A perda da solidez defensiva, uma suposta soberba do elenco e até erros assumidos pelo técnico Mano Menezes em questões do cotidiano na Toca da Raposa II. O UOL Esporte faz uma lista explicando por que os mineiros vivem péssimo momento em 2019.

Mau momento da defesa

Não sofrer gols. A tão falada solidez defensiva deixou de ser a principal característica do Cruzeiro de Mano Menezes. Nas seis primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro 2019, a Raposa teve a rede vazada em 13 oportunidades. O time tem a pior defesa da atual edição da competição.

Questionado sobre os problemas defensivos recentes do Cruzeiro, Mano Menezes se irritou:

"O futebol é muito engraçado. Quando o Cruzeiro tinha a melhor defesa, isso não tinha muito valor. Até me chamaram de retranqueiro na ocasião. Agora estamos tomando gol, isso é importante. Realmente, o futebol é muito engraçado", comentou.

Confiança em excesso

Mano Menezes acredita que um dos motivos para a má fase do Cruzeiro é o excesso de confiança. O treinador aponta a campanha positiva na fase de grupos da Libertadores como um fator para deixar o elenco um pouco soberbo.

"Penso que nos embebedamos um pouco com a invencibilidade, com zero gol na Libertadores até a última rodada. É bom ouvir elogios. Eles são mais fáceis de aceitar, elogio é mais gostoso. Nós nos perdemos um pouco nesse caminho. Vamos voltar para o caminho certo. A gente faz, porque a força que vocês têm, todos falando que um time está bem, vira verdade. Às vezes, as coisas não estão tão solidificadas quanto parecem. A conta sempre chega. Aquele envelope amarelo que vem por baixo da porta sempre vem. Não tem meio termo, não tem meia conversa. Vamos trabalhar novamente bem na próxima semana e teremos resultados melhores ali na frente", comentou.

Erros no cotidiano do clube

Os equívocos cometidos no dia a dia da Toca da Raposa II são vistos como outro problema vivido pelo Cruzeiro. Mano Menezes vê a necessidade de melhora no treinamento e em questões que envolvem a rotina do elenco.

"Não devo estar treinando tão bem, porque se estivesse treinando bem, estaria ganhando. O futebol não é só qualidade técnica, ele tem outras variantes e questões importantes. Hoje, o futebol está mais forte e disputado. O Campeonato Brasileiro traz para uma equipe novas realidades. Embora quando se inicia, a gente sempre aponte os favoritos. A pior coisa que existe para um time é ele ser surpreendido com a realidade. Ele não estava preparado para isso tudo. A intensidade do jogo, a disputa do jogo muitas vezes amassam a qualidade técnica do jogador", comentou o técnico gaúcho.

Mais Futebol