Topo

Brasileirão - 2019


Dudu marca, Palmeiras bate a Chape fora de casa e segue líder do Brasileiro

Do UOL, em São Paulo

2019-06-02T20:54:02

02/06/2019 20h54

O Palmeiras venceu a Chapecoense por 2 a 1 na noite de hoje, na Arena Condá, e segue embalado no Campeonato Brasileiro. Líder e invicto, o Alviverde paulista triunfou no jogo, válido pela sétima rodada, com gols de Dudu e Marcos Rocha. Everaldo fez pelos catarinenses.

Mesmo com uma partida a menos, já que os pontos do triunfo sabre o Botafogo foram suspensos pela CBF, o Palmeiras continua na primeira posição, com 16 pontos. Já a Chape fica estagnada nos sete, na 13ª colocação.

Pelo Brasileirão, os comandados de Felipão voltam a campo no próximo sábado (8), quando recebem o Athletico Paranaense, no Allianz Parque. A Chapecoense, por sua vez, tem compromisso pelo nacional apenas na segunda-feira (10), contra o Goiás, fora de casa

O melhor: Dudu comanda o ataque palmeirense

O camisa 7 se movimentou muito, inverteu de posição com Zé Rafael constantemente e criou as melhores chances do Palmeiras. Além de ter aberto o placar, marcando o seu primeiro no Brasileirão, o atacante arremessou a bola na área na origem do segundo gol. O velocista também arriscou jogadas individuais no decorrer do confronto e, na maioria delas, venceu os marcadores.

Quem foi mal: Gustavo Campanharo passa despercebido

Anulado por Felipe Melo, o camisa 10 da Chapecoense não conseguiu fazer fluir o jogo de sua equipe. Tomando decisões equivocadas e errando passes simples, Gustavo Campanharo foi substituído por Camilo aos 15 do segundo tempo.

Cronologia do jogo

O Palmeiras rodou a bola, pressionou e tirou o zero do placar com Dudu após boa jogada de Zé Rafael. Melhor na partida, o Alviverde paulista até levou o empate de Everaldo, que converteu cobrança de pênalti, mas desceu para o vestiário na frente em bonita finalização de Marcos Rocha, que acertou chute de primeira. No segundo tempo, a Chapecoense adiantou a marcação, mas parou no forte sistema defensivo do rival. Os paulistas, inclusive, tiveram oportunidades para ampliar com Dudu e Hyoran.

Atuação da Chapecoense: recuada até demais

Ney Franco tentou segurar o ímpeto dos palmeirenses e colocou um time recuado em campo. O "ferrolho", no entanto, não funcionou. Sofrendo com as investidas do adversário, a Chape saiu atrás após boa jogada tramada pelos palmeirenses. Depois, quando conseguiu o empate com Everaldo, de pênalti, a equipe catarinense voltou a ficar atrás, sem oferecer muita resistência. Na segunda etapa, o time da casa adiantou a marcação e tentou propor com a entrada de Camilo, mas esbarrou na sólida defesa dos paulistas.

Atuação do Palmeiras: completo domínio do jogo

Dono da posse de bola, o Palmeiras encontrou um time fechado. Por isso, apostou em inversões de posições, aproximação dos jogadores e chutes de longa distância. Insistindo, o time paulista saiu na frente com Dudu e, mesmo após sofrer o empate após pênalti imprudente de Deyverson, conseguiu terminar o primeiro tempo na frente na base da pressão. Ditando o ritmo, os comandados de Felipão ficaram menos com a posse de bola na segunda etapa, se defendendo da maneira que tanto gostam e buscando a velocidade dos atacantes até o fim o jogo.

VAR é utilizado para confirmar impedimento

Logo no início da partida na Arena Condá, o VAR precisou entrar em ação para não validar um gol da Chapecoense. Após chute de Arthur Gomes, Rildo ficou livre para marcar. De imediato, o auxiliar assinalou a infração, que foi ratificada após a consulta do árbitro de vídeo.

Deyverson "estraga" momento defensivo do Palmeiras

Os visitantes entraram em campo com a invejável marca de seis jogos sem serem vazados. Contando com Gustavo Gómez e Antônio Carlos na zaga, a torcida tinha a expectativa de ampliar a sequência. Contudo, um atacante atrapalhou tais planos. Estabanado, Deyverson tocou com o braço na bola dentro da área. O árbitro, com auxílio do VAR, anotou a penalidade. Na cobrança, Everaldo não desperdiçou e deslocou o goleiro Weverton.

Lucas Lima ganha sequência

Mesmo com Raphael Veiga e Gustavo Scarpa disponíveis, Felipão novamente concedeu uma oportunidade a Lucas Lima, meia contestado pela torcida. Titular pela quarta partida consecutiva, o camisa 20 foi encarregado para ser o armador do Palmeiras. Sua atuação, contudo, não foi de destaque. Com exceção um chute perigoso defendido por Tiepo, o jogador pouco contribuiu ofensivamente.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 1 X 2 PALMEIRAS

Data: 02 de junho de 2019
Local: Arena Condá, em Chapecó (SC)
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum (PR)
Cartões amarelos: Douglas e Elicarlos (Chapecoense); Antônio Carlos, Felipe Melo, Deyverson, Zé Rafael e Gustavo Gómez (Palmeiras)
Gols: Dudu, aos 31' do 1º tempo; Everaldo, aos 36' do 1º tempo; Marcos Rocha, aos 45 do 1ºtempo

Chapecoense: Tiepo; Bryan (Diego Torres), Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Elicarlos, Márcio Araújo e Gustavo Campanharo (Camilo); Arthur Gomes (Renato Khayzer), Rildo e Everaldo. Treinador: Ney Franco.

Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique, Lucas Lima (Moisés) e Zé Rafael (Hyoran); Dudu (Gustavo Scarpa) e Deyverson. Treinador: Felipão.