Topo

Futebol


Condomínio de Najila registra B.O. que nega invasão; perícia está no local

Najila Trindade, mulher que acusa Neymar de estupro, concedeu entrevista ao SBT - Reprodução/SBT
Najila Trindade, mulher que acusa Neymar de estupro, concedeu entrevista ao SBT Imagem: Reprodução/SBT

Felipe Pereira, Karla Torralba e Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

06/06/2019 18h20Atualizada em 06/06/2019 21h50

O síndico do condomínio em que Najila Trindade, a mulher que acusa Neymar de estupro, mora procurou a Polícia Cívil hoje (6) para registrar um boletim de ocorrência comunicando que não houve arrombamento na porta do apartamento. No relato que fez à polícia, o representante do condomínio declarou que o local possui entrada controlada e circuito de TV e ambos não apontaram pessoas estranhas na data relatada. Desde 19h, a perícia está no local verificando a denúncia.

A decisão de falar com a polícia aconteceu após relatos de invasão do local serem publicados na imprensa. Durante o depoimento, disse que é de conhecimento de todos que a moradora não costuma trancar a porta, mesmo quando deixa a residência por períodos longos. Por isso, não haveria sentido arrombar uma porta sempre deixada aberta.

O proprietário do imóvel, Marcus Vinícius Picconi, que mora na Espanha, foi procurado assim que o relato de invasão foi feito internamente. Ele disse que apareceram marcas de chave de fenda na porta, mas "com as marcas do jeito que estão, não dá para arrombar". Ele afirmou, ainda, que a empregada que trabalha na casa costuma deixar a porta aberta.

"Não houve (arrombamento). A empregada deixa a porta destrancada frequentemente (vizinha confirma). Ninguém entrou no prédio além da empregada", afirmou o dono do apartamento ao UOL, por mensagem texto. Ele recebeu a informação de que não aconteceu crime do condomínio e da administradora.

Pessoas próximas de Najila Trindade confirmaram à reportagem indícios de arrombamento e deram uma versão para o que pode ter acontecido: "Não parece assalto, mas algo feito dentro do condomínio", disse uma pessoa próxima, sobre a porta que teria sido, supostamente, forçada.

O incidente, no entanto, aumenta a sensação de insegurança que Najila tem relatado nos últimos dias. Desde que o escândalo veio à tona, a modelo deixou o apartamento onde mora na Zona Sul de São Paulo. O local virou alvo de jornalistas que passaram a fazer plantão nas redondezas em busca de informação.

Ao Buzzfeed, ela disse: "Minha vida está um inferno. Tá um inferno e eu nem consigo ir à delegacia prestar queixa do meu apartamento que foi arrombado. Eu não sei o que fizeram lá, entendeu?", escreveu ao site.

Mais Futebol