Topo

Futebol


Saiba os bastidores da entrevista de Najila Trindade para Cabrini no SBT

Felipe Pereira e Luiza Oliveira

Do UOL, em São Paulo

07/06/2019 04h00Atualizada em 07/06/2019 16h10

O escândalo envolvendo Neymar estourou no último sábado e desde então todo mundo queria descobrir quem é Najila Trindade, a mulher que acusa o jogador de estupro. Na quarta-feira, ela mostrou o rosto pela primeira vez ao dar entrevista para o repórter Roberto Cabrini do SBT. O UOL Esporte conta os bastidores de um dos pontos altos da cobertura jornalística do caso.

Cabrini procurou Najila ainda no sábado assim que o assunto veio à tona. Ele foi até a casa dela de madrugada por volta de 2h e, desde então, vinha negociando a entrevista. Foi a própria modelo quem decidiu se abrir para o jornalista e não foi uma orientação dos advogados dela.

Cabrini sugeriu que a gravação fosse realizada em um hotel em uma área nobre da região Sul de São Paulo e chegou a reservar uma sala de reuniões. Mas pessoas próximas a Najila entenderam que não seria o local mais apropriado porque poderia causar uma má impressão, considerando ainda que o suposto crime teria acontecido dentro de um hotel.

Os advogados da modelo sugeriram que a entrevista fosse realizada no escritório do advogado Danilo Garcia de Andrade, na região central de São Paulo, porque é um local "inviolável" e Najila poderia se sentir mais confortável e segura para falar.

"O Cabrini havia reservado um hotel aqui próximo, nas Nações Unidas, para fazer esta entrevista. Eu, como advogado e tendo estrutura no meu escritório, ofereci uma das minhas salas de reunião e ofereci a estrutura para que a entrevista ali ocorresse", conta Danilo.

Cabrini chegou para a entrevista por volta de 15h. No local, se encontravam também jornalistas de outros veículos como "O Estado de S. Paulo", "Folha de S. Paulo" e "TV Record". Mas depois que a modelo chegou, apenas Cabrini foi autorizado a subir.

Uma integrante da equipe da TV Record presente no local ficou nervosa por ser preterida e reclamou com o advogado de forma veemente, gerando um certo constrangimento. Danilo explicou que quem escolheu conceder a entrevista havia sido Najila, e não ele. Pouco depois de a entrevista do SBT ir ao ar, a modelo ainda atendeu à TV Record de forma breve. Porém, concedeu a entrevista a outra equipe de reportagem da emissora.

Entre alguns repórteres policiais que fazem a cobertura, o sentimento foi de resignação ao perceberem que Cabrini havia conseguido a entrevista. Alguns até chegaram a comentar: "Ele ganhou de novo".

Após a veiculação da entrevista, surgiram algumas especulações de que o SBT teria pagado pela reportagem ou que teria até quitado os débitos de Najila, que deve cerca de R$ 26 mil por atraso no pagamento de alugueis. O advogado dela, no entanto, refuta a possibilidade e é taxativo ao dizer que não recebeu qualquer quantia. No fim da gravação, todos pediram uma pizza por delivery e o advogado fez questão de pagar com seu próprio cartão de crédito para não gerar qualquer tipo de comentário.

"O SBT não está me pagando nada, o Cabrini não me pagou nada e nem o Silvio Santos me fez uma doação. O que acontece é que a senhora Najila, antes mesmo de eu ser seu advogado dela e antes de a Yasmin ser advogada, procurou o Cabrini. E o próprio repórter Cabrini me mostrou que ela queria dar uma exclusiva para ele".

"Preciso comer, não comi o dia inteiro"

Na tarde de hoje, o próprio SBT divulgou informações dos bastidores da entrevista. Segundo o canal, Najila esteve o tempo todo acompanhada por Danilo durante a gravação, embora o advogado não tenha sido filmado. Em diversos momentos, ela o consultava frente às perguntas.

No início da entrevista, Cabrini pediu autorização para mostrar o rosto de Najila e identificá-la pelo nome. Ela, por sua vez, ao ser posteriormente questionada sobre o estupro do qual alega ter sido vítima, demonstrou desconforto, mas abordou o assunto após consulta ao representante legal.

Na gravação exibida pelo SBT, Najila reclamou de não ter se alimentado. "Preciso comer, não comi o dia inteiro", diz ela em determinado momento.

Mais adiante, ela demonstrou incômodo também ao ser perguntada sobre a questão de brigas com o ex-marido, Estivens Alves. Em um boletim de ocorrência de 2014, ela teria acertado o então companheiro com uma faca. Primeiro, disse que "não é verdade". Depois, porém, mudou a versão: "não vou mentir, é verdade".

Ao falar do filho, Najila disse que não tem conseguido dar a ele a devida atenção. "Não estou conseguindo cuidar nem de mim", justificou.

A modelo chorou ao falar sobre o julgamento do qual se sente alvo. No fim da entrevista, ela foi novamente às lágrimas, com a mão no rosto e de cabeça baixa. Depois, deixou o local.

Mais Futebol